Feira de Santana

Prefeito sanciona Lei Complementar que altera as condições para a função de agente de trânsito

Medida vai aprimorar a qualidade da atuação nas ruas

23/09/2022 11h53
Prefeito sanciona Lei Complementar que altera as condições para a função de agente de trânsito
Foto: ACM

Nesta sexta-feira, 23, data que comemora o Dia Nacional dos Agentes de Trânsito, o prefeito Colbert Martins Filho sancionou a Lei Complementar que altera as condições para a função de agente de trânsito. Agora, será exigido como requisitos básicos o 2º Grau Completo (ensino médio) e, no mínimo, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria B.

O ato de assinatura aconteceu no Paço Municipal Maria Quitéria, onde funciona a Prefeitura de Feira, com a participação do vice-prefeito, vereadores, autoridades e agentes de trânsito. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial Eletrônico.

O prefeito Colbert Martins Filho destacou que a antiga lei, criada em 1998, era equivalente à época. No entanto, não representa a situação atual.

“A maioria dos agentes de trânsito possuem nível superior. Esta mudança vai proporcionar mais reconhecimento e valorização dos profissionais, especialmente aprimorar a qualidade da atuação nas ruas”, afirma.

Ainda de acordo com o prefeito, o avanço tecnológico já tem causado melhorias para a atuação dos agentes, com o Centro de Controle Operacional (CCO). “No CCO eles desempenham as funções da mesma forma que se estivessem nas ruas, fazendo o monitoramento do trânsito e até tomando medidas punitivas. A presença é importante e necessária, mas hoje está ampliada”, enfatiza.

Para a agente da Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) e também presidente da Associação Feirense dos Agentes de Trânsito, Iara Alves, a mudança chegou no tempo certo.

“É uma valorização da categoria, daqueles que melhoram o trânsito na cidade. Feira é a segunda maior cidade do estado e precisamos valorizar a fiscalização, que é o mesmo que salvar vidas”, afirma.

O presidente do Sindicato dos Agentes de Trânsito da Bahia (Sindatran), Valério Bonfim, considera que os requisitos vão qualificar a prestação do serviço ao cidadão feirense.

“Cada município tem autonomia para determinar o nível de escolaridade e até o momento não há nenhuma norma federal ou nacional que oriente isso. Feira é o segundo município que conseguimos modificar e é uma vitória para a categoria”, explica.

*Secom

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Feira tem 44 pacientes na fila da regulação

Feira tem 44 pacientes na fila da regulação

Há 25 dias homem aguarda para tratar complicações da diabetes
Feira de Santana
Dia Mundial de Combate a Raiva celebrado com vacinação de cães e gatos nesta quarta

Dia Mundial de Combate a Raiva celebrado com vacinação de cães e gatos nesta quarta

A aplicação acontece no CCZ e no conjunto Moradas das Árvores
Feira de Santana
Projeto que trata sobre vedação de apreensão ou remoção de mercadorias de ambulantes através do Rapa é aprovado

Projeto que trata sobre vedação de apreensão ou remoção de mercadorias de ambulantes através do Rapa é aprovado

As mercadorias de que tratam o projeto são produtos de natureza lícita, perecível e...