Política

“Otto Alencar lambia as botas do Carlismo”, dispara candidata ao Senado, Tâmara Azevedo

A candidata ao Senado se define como a “única de esquerda”.

17/08/2022 17h09
“Otto Alencar lambia as botas do Carlismo”, dispara candidata ao Senado, Tâmara Azevedo
Foto: Divulgação

Candidata ao Senado baiano pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Tâmara Azevedo, fez parte de movimentos militantes desde a adolescência, liderando atos estudantis desde 1989. Em entrevista conduzida por Jorge Biancchi no Jornal do Meio Dia, a candidata defendeu mais atenção à diversidade.

“Não é possível que tenham na casa alta do Brasil 78% de homens brancos. É um absurdo! Isso não faz com que a democracia avance, mas tira dela a sua principal essência: a representatividade. Eu estou à frente para representar o povo da Bahia”, disse a candidata.

Sendo cientista social e a primeira mulher negra a se candidatar ao senado, Tâmara Azevedo demonstra atenção as pautas em prol dos direitos das mulheres e do movimento negro, além do combate a homofobia.

“A primeira ação que precisamos tomar é acabar com o genócidio da população negra neste estado. Não é possível que todo ano tenhamos o triste troféu de ocupar o primeiro lugar entre os estados que mais matam seus cidadãos. São 30 mil jovens assassinados todos os anos”, explica.

Apesar da presença de candidatos, como o atual senador e candidato, Otto Alencar, que se intitulam como esquerdistas, Tâmara Azevedo se apresenta como “única candidata de esquerda”.

“Parece até piada dizer que Otto Alencar é um candidato de esquerda. Há 34 anos, logo quando comecei a militar, Otto lambia as botas do Carlismo na Bahia, não é possível que nos esqueçamos disso. O PSB não é um partido de esquerda, é do centrão, e em São Paulo está aliado ao bolsonarismo”, explica.

A candidata ainda destaca que Otto Alencar se aliou ao governo Bolsonaro em seus oito anos de permanência no Senado. Tâmara Azevedo considera que o parlamento atual não representa os interesses e as necessidades do povo baiano, atendendo mais aos empresários e negligenciando aqueles em situação de vulnerabilidade social.

“Ficam todos cuidando do próprio umbigo, enquanto o povo está passando fome”. A candidata chama atenção para as redes municipais e estaduais, onde crianças que estavam se alfabetizando em 2019, continuam sem saber ler e escrever até os dias de hoje.

Comentários

Leia também

Política
Prisão de eleitor será restrita a partir desta terça

Prisão de eleitor será restrita a partir desta terça

Campanha no rádio e na televisão termina na quinta-feira (29); comício final pode ser...
Política
Senado: Otto consolida liderança com 50,7%; Cacá tem 18,4%, diz AtlasIntel

Senado: Otto consolida liderança com 50,7%; Cacá tem 18,4%, diz AtlasIntel

Raíssa Soares, do PL, aparece com 13,9% dos votos válidos; Tâmara Azevedo, do Psol,...
Política
AtlasIntel: Jerônimo avança para 46,5%, e ACM Neto marca 39,6%

AtlasIntel: Jerônimo avança para 46,5%, e ACM Neto marca 39,6%

João Roma, do PL, pontuou 9,9% na nova rodada da pesquisa de intenções de voto