Saúde

Autoconfiança feminina pode ser desenvolvida, afirma especialista

O sentimento de insegurança é mais comum entre mulheres

21/03/2023 16h30
Autoconfiança feminina pode ser desenvolvida, afirma especialista
Foto: De Olho na Cidade

ESPECIAL MARÇO MULHER

Se sentir autoconfiante é ter a certeza de ser capaz de desempenhar uma determinada habilidade, contudo, essa certeza não é comum para o público feminino. Segundo uma pesquisa conduzida pela organização Totaljobs em 2021, cerca de 46% das mulheres britânicas não se sentiam boas o suficiente em sua carreira, em comparação, apenas 25% dos homens se sentiam dessa maneira.

Embora tenha sido vinculada ao público britânico, a pesquisa aponta a necessidade de discutir e fomentar a autoconfiança feminina. Para Juliana Coelho, especialista em comportamento humano, a autoconfiança é uma habilidade que pode ser desenvolvida ao longo do tempo.

“É técnica e treino, você precisa começar a entender o que é necessário para se tornar autoconfiante e treina isso todos os dias. É importante ter uma constância, praticar diariamente até se tornar. Isso envolve melhorar sua autoestima e sua performance em diferentes áreas da vida”, diz a especialista

A presença do machismo, ainda forte na sociedade, torna a confiança feminina mais difícil  de ser alcançada. A insegurança e o medo do fracasso, para as mulheres, surge de uma forma mais intensa, devido a cobrança constante, o que as paralisa e pode até mesmo levar à desistência.

“Quando as mulheres assumem cargos de liderança, elas precisam enfrentar a desconfiança dos outros, porque algumas pessoas desacreditam da capacidade feminina de gerir um negócio. Isso acaba gerando um desgaste muito grande, uma falta de energia e motivação”, pontua Juliana, que também é coach e mentora de mulheres.

A dupla jornada de trabalho também é outro desafio, pois ainda é atribuída somente a mulher a responsabilidade de cuidar dos filhos e da casa, causando estresse e sobrecargas.

“Quanto mais a autoconfiança for desenvolvida, surge ainda mais aptidão para encarar os desafios”, diz Juliana.

Buscar terapia,  trabalhar mais no autoconhecimento, cuidar da timidez, evitar se comparar com os outros, reconhecer suas conquistas, ser mais resiliente e praticar exercícios físicos são alguns dos hábitos que podem ser exercidos para cultivar a autoconfiança.

Comentários

Leia também

Saúde
Miomas uterinos: especialista alerta sobre a doença muitas vezes assintomática

Miomas uterinos: especialista alerta sobre a doença muitas vezes assintomática

A maioria dos diagnósticos de miomas uterinos é realizada por meio de ultrassonografia....
Saúde
Síndrome do coração partido: o que você precisa saber?

Síndrome do coração partido: o que você precisa saber?

Situações de estresse físico e emocional causam a doença e as mulheres costumam ser...
Saúde
Qual a importância da mamografia?

Qual a importância da mamografia?

O exame pode ajudar a detectar o câncer de forma precoce, evitando tratamentos mais agressivos....