Saúde

Violência infantil provoca déficits no desenvolvimento cognitivo, afirma especialista

Transtornos e síndrome também podem ser desencadeados

15/01/2023 08h05
Violência infantil provoca déficits no desenvolvimento cognitivo, afirma especialista
Foto: Pixabay/Pexels

A infância é um dos períodos mais importantes do ser humano, responsável por definir aspectos de personalidade, crenças, gostos, e até medos. Por conta disso, a violência infantil é capaz de deixar marcas capazes de mudar a vida do indivíduo até a vida adulta.

Segundo a psicóloga Maria Carolina, algumas mudanças negativas no comportamento dos menores podem ser resultado de uma situação de violência que ainda não foi descoberta ou denunciada.

“Como assim a criança muda seu comportamento e não sabemos qual a raiz? Quando vamos analisar a situação, podemos descobrir um contexto familiar agressivo, onde o menor presencia diversos tipos de violência, principalmente entre os pais, e acaba reproduzindo esse tipo de comportamento. Os filhos são os reflexos do meio, a raiz de tudo é a familia”, disse a psicóloga em entrevista ao De Olho na Cidade.

Passar por uma situação violenta pode causar déficits no desenvolvimento cognitivo do indivíduo, além de transtornos como depressão, ansiedade, síndrome do pânico, estresse pós-traumático. Em alguns casos, também é notado um mau desempenho escolar, provocando notas baixas e problemas de aprendizagem.

A profissional alerta que os pais que escolhem incluir palmadas na educação familiar devem tomar cuidado para não exagerar e sempre incentivarem a comunicação e o acolhimento entre os filhos.

“Temos que trazer a premissa que a comunicação precisa ser não-violenta, é necessário haver o diálogo. Muitas coisas que acontecem no contexto escolar, por exemplo, é pela falta de diálogo em casa.  Se não houver um diálogo de acolhimento e afeto, o filho vai representar uma reação violenta”, afirma a psicóloga.

O responsável que notar alguma problemática no comportamento de uma criança, ou adolescente, pode tentar conversar e acolher o menor, ou, em alguns casos, buscar acompanhamento psicológico para uma avaliação.

“A violência não educa, pelo contrário, ela só traz prejuizos”, ratifica a profissional.

A denúncia de casos de violência infantil pode ser feita ao Conselho Tutelar da sua cidade, ou por telefone, pelo ‘Disque 100’, que recebe denúncias anônimas de violações de direitos humanos. 

Também podem ser denunciadas ao 190 da Polícia Militar, quando a criança está correndo risco imediato; delegacias de polícia ou delegacias especializadas no atendimento de crianças ou de mulheres.

Comentários

Leia também

Saúde
Especialista explica a importância da atividade física como uma aliada para combater a disfunção erétil

Especialista explica a importância da atividade física como uma aliada para combater a disfunção erétil

A pratica da atividade física também está ligada a qualidade das relações sexuais,...
Saúde
Metástase cerebral: entenda o que causou a morte da jornalista Gloria Maria
Saúde
Psicóloga fala sobre a importância de cuidados constante com a saúde mental

Psicóloga fala sobre a importância de cuidados constante com a saúde mental

"Muitas vezes o sofrimento emocional não é necessariamente uma doença que está instituída,...