Feira de Santana

UTI Neonatal do Hospital da Mulher salvou 225 bebês nos últimos cinco meses

São vidas que receberam assistência especializada e cuidado especial

14/06/2022 16h40
UTI Neonatal do Hospital da Mulher salvou 225 bebês nos últimos cinco meses
Foto: ACM

Aline de Moura, de 26 anos, é mãe de primeira viagem. Foi no Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, que nasceu a pequena Áila Moreira pesando 3,150 Kg. A bebê necessitou permanecer na Unidade de Terapia Intensiva (UTI Neonatal). Na manhã de hoje, 14, mãe e filha receberam alta médica.

“Foi uma surpresa para mim. Hoje estou tranquila porque minha filha se recuperou e vamos para casa”, comemorou. Também cheia de expectativas e esperanças com a recuperação de seu filho, Joicecleide da Conceição Souza, moradora da cidade de Ipecaetá, teve seu bebê no Hospital da Mulher no último domingo, 12.

Ela está internada na enfermaria enquanto o pequeno João Guilherme permanece na UTI Neonatal. Após o parto, ele apresentou má formação congênita e não tem previsão de alta. “Tomei como surpresa. Fiz o pré-natal e só após o nascimento foi detectado o problema. Tenho fé que vou levar meu filho pra casa”, desabafou Joicecleide.

Os relatos de Áila e Joicecleide se assemelham a centenas de testemunhos de mães que pariram no Hospital da Mulher e enfrentaram a angústia pela espera da recuperação de seus filhos na UTI Neonatal. Somente nos cinco primeiros meses deste ano, das 3.222 crianças que nasceram na unidade, 7% precisaram do suporte do berçário de médio risco e da UTI Neonatal – foram 225 bebês salvos.

Segundo a diretora-presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas, a unidade funciona de portas abertas 24 horas. “Todas as mulheres que chegam em situação de vulnerabilidade e emergência clínica são atendidas imediatamente”, afirma.

HUMANIZAÇÃO

O Hospital da Mulher vem construindo um novo modelo de atenção ao parto e nascimento, baseados na humanização do cuidado à saúde da mulher e do recém-nascido, inclusive com o incentivo ao parto natural. Do total de partos realizados neste ano 56% (1.800) foram normais e 44% (1.422) foram cesarianos.

Até o final de agosto, a Prefeitura de Feira prevê entregar à população mais oito leitos de berçário de médio risco.

Segundo Gilberte Lucas, o berçário é um equipamento hospitalar de grande relevância para a redução de mortalidade infantil com atendimento aos recém-nascidos considerados de médio risco e que demandam assistência contínua com assistência multiprofissional. “Com a ampliação de leitos para os bebês que nascem prematuros asseguramos a oferta do serviço com atenção e cuidados necessários”, afirmou.

*Secom

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Prefeitura deve antecipar salários de dezembro e pagamento dos servidores temporários

Prefeitura deve antecipar salários de dezembro e pagamento dos servidores temporários

Esta é a expectativa do vereador Lulinha (União Brasil)
Feira de Santana
Confira os locais com testagem para covid neste final de semana em Feira

Confira os locais com testagem para covid neste final de semana em Feira

O exame é recomendado para quem possui ao menos um sintoma gripal
Feira de Santana
Secretária de Saúde de Feira tem como meta informatizar 100% da Atenção Básica do município

Secretária de Saúde de Feira tem como meta informatizar 100% da Atenção Básica do município

Cristiane Campos assimou a Secretaria de Saúde nesta sexta-feira