Saúde

Tratamentos à base de Cannabis chegam em Feira de Santana

Lab Santana será a primeira clinica feirense a ofertar o serviço.

16/07/2022 11h44
Tratamentos à base de Cannabis chegam em Feira de Santana
Foto: divulgação Anvisa

Por Thacy Mendes

Com o avanço de pesquisas científicas acerca do assunto, o uso de medicamentos à base de cannabis está sendo cada vez mais aceito. Durante o programa Jornal do Meio Dia, apresentado por Jorge Biancchi na rádio Princesa FM (96.9), especialistas da medicina afirmaram que os tratamentos levam a resultados mais eficazes.

Em Feira de Santana, o tratamento chega a partir de uma parceria do Lab Santana com o especialista Dr. Leopoldo Pires, médico prescritor. A clínica se torna a primeira no município a ofertar esse tratamento.

“Essa parceria surge a partir de muito estudo, trazemos para Feira uma novidade para atendermos essa demanda com muita inovação. O Lab Santana fechou essa parceria com foco principal no tratamento preventivo”, explica a bioquímica Emilia Pontes, que faz parte do Lab Santana.

Segundo o Dr. Leopoldo, os medicamentos com Cannabis podem ajudar pacientes com epilepsia, autismo,dores crônicas, parkinson, alzheimer, e muito mais. A usabilidade dos remédios depende da avaliação de cada médico, contudo, para o Dr. Leopoldo, as intervenções devem ser iniciadas o quanto antes.

“Na minha visão devemos usar de modo preventivo e  priorizando como primeira escolha para a maioria dos casos, e não esperar graus avançados”, pontua. Os tratamentos possuem um baixo número de efeitos colaterais,  possibilitando controle de sintomas.

O atendimento será feito de forma acolhedora, com triagem, consulta e solicitação de medicação. Apesar de já existir medicamentos à venda, o preço alto não torna o produto tão acessível, sendo necessário um pedido de importação, que pode ser feito pela Anvisa através da RDC 335/220.

Contudo, mesmo com o preço elevado, a eficácia do tratamento torna os remédios com base em cannabis a melhor opção, frente aos convencionais que são mais baratos, porém menos eficazes.  

Apesar dos avanços científicos, os especialistas consideram que ainda há muito o que mudar devido ao preconceito. Em resposta a essa questão, o Dr. Leopoldo explica que a Cannabis possui diversas espécies e cada uma tem sua própria função.

“As misturas das suas genéticas produzem remédios, e cada remédio é a base de uma substância. Assim como o dipirona é retirada da casca de uma árvore, o Canabidiol, por exemplo, é retirado de uma planta”, destaca.

As pessoas que usam os medicamentos, e sentem as melhorias, compartilham com outras, o que tem tornado as medicações mais aceitas. O tratamento atende apenas em redes privadas, não estando disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS),e em nenhum convênio.

Para outras informações e marcações o contato é (75) 3623-3705 e 99167-0156

Comentários

Leia também

Saúde
Especialista afirma que homens resistem mais na hora de cuidar da saúde mental

Especialista afirma que homens resistem mais na hora de cuidar da saúde mental

A taxa de suicídio é maior entre homens. Fatores sociais e culturais podem estar relacionados....
Saúde
Meningite meningocócica pode levar à morte em 24 horas, alerta infectologista

Meningite meningocócica pode levar à morte em 24 horas, alerta infectologista

Doença pode ser prevenida por meio da vacinação
Saúde
Câncer-colorretal é o terceiro tipo de câncer mais comum entre homens

Câncer-colorretal é o terceiro tipo de câncer mais comum entre homens

Para melhor chance de cura é importante ter diagnóstico precoce