Brasil

STF forma maioria e mantém suspensão do piso de enfermagem

O placar está 6 a 3.

15/09/2022 16h51
STF forma maioria e mantém suspensão do piso de enfermagem
Imagem: Nelson Jr./SCO/STF

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) formaram maioria na tarde desta quinta-feira (15) e mantiveram suspensa a lei que estabelece o piso salarial da enfermagem. O julgamento ocorre no plenário virtual da Corte e os ministros podem depositar seus votos até esta sexta-feira (16). O placar está 6 a 3.

O relator da ação que levou a suspensão da lei, ministro Roberto Barroso, foi acompanhado pelos ministros Ricardo Lewandowski, Alexandre de Moraes, Dias Toffoli e Cármen Lúcia e Gilmar Mendes. O ministro André Mendonça foi o primeiro a divergir do voto do relator e votou pela manutenção do piso. Ele foi acompanhado pelos ministros Nunes Marques e Edson Fachin.

Os ministros Rosa Weber e Luiz Fux ainda não votaram.

Barroso atendeu um pedido de liminar de uma ação movida pela Confederação Nacional de Saúde, Hospitais e Estabelecimentos e Serviços (CNSaúde) no dia 4 de setembro. O ministro suspendeu os efeitos da lei por 60 dias até que o governo federal, estados, Distrito Federal e entidades do setor esclareçam sobre os impactos financeiros da medida.

Na ação enviada ao STF, a CNSaúde afirmou que a manutenção da lei sem a previsão da origem dos recursos traria riscos de demissões e consequentemente piora na qualidade dos serviços de saúde.

“No fundo, afigura-se plausível o argumento de que o Legislativo aprovou o projeto e o Executivo o sancionou sem cuidarem das providências que viabilizariam a sua execução, como, por exemplo, o aumento da tabela de reembolso do SUS à rede conveniada. Nessa hipótese, teriam querido ter o bônus da benesse sem o ônus do aumento das próprias despesas, terceirizando a conta”, disse Barroso na decisão.

O piso salarial da enfermagem foi sancionado em agosto por meio da Lei 14.434/22. A lei prevê o salário de R$ 4.750 por mês para os enfermeiros; 75% desse valor (R$ 3.325) para técnicos de enfermagem; e 50% (R$ 2.375) para os auxiliares e parteiras.

O piso salarial da enfermagem foi aprovado em maio e aguardava a sanção presidencial deste então. Para dar segurança jurídica ao novo piso, uma vez que os salários de servidores públicos são definidos pelos governos estaduais e municipais, o Congresso Nacional aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 11/2022 em julho, que viabilizou a sanção do piso.

*Congresso em Foco

Comentários

Leia também

Brasil
Campanha de vacinação contra a pólio termina nesta sexta-feira

Campanha de vacinação contra a pólio termina nesta sexta-feira

Campanha inclui imunizantes contra outras doenças preveníveis
Brasil
Beneficiários com NIS final 5 recebem hoje Auxílio Brasil

Beneficiários com NIS final 5 recebem hoje Auxílio Brasil

Até o fim do ano, benefício tem valor mínimo de R$ 600 por família
Brasil
Erro faz Jornal da Record ser exibido na Globo no horário do Jornal Nacional

Erro faz Jornal da Record ser exibido na Globo no horário do Jornal Nacional

Os telespectadores nunca perderam nenhum detalhe das coisas vão ao ar na TV. Dessa vez,...