Educação

Servidores da Educação aprendem a lidar com situações de emergência nas escolas

Participaram da capacitação 60 servidores

23/07/2022 12h01
Servidores da Educação aprendem a lidar com situações de emergência nas escolas
Foto: Sara Silva

Servidores das escolas municipais aprenderam como agir em situações de urgência e emergência, como engasgo, desmaio, queda, ataque epilético, entre outros casos que podem ocorrer com as crianças no período em que estão nas unidades de ensino. A formação sobre primeiros socorros aconteceu na manhã desta sexta-feira, 22, na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

O encontro formativo é parte da preparação dos servidores para o cumprimento da Lei 13.722/18, conhecida como “lei Lucas”. Participaram da capacitação 60 servidores, entre os quais, professores, gestores, cuidadores, auxiliares e funcionários de apoio, das escolas localizadas no polo IX, de acordo com o mapeamento da Secretaria Municipal de Educação (Seduc). Este é o segundo encontro de preparação dos funcionários.

“O objetivo da formação, que vai alcançar servidores de todas as escolas, é orientar as equipes para situações emergenciais, como prevê a lei. Precisamos estar preparados para prestar a melhor assistência aos estudantes, caso seja necessário”, afirma a professora Ana Maria Alves, chefe da Divisão de Educação Infantil da Seduc.

A lei Lucas estabelece que escolas públicas e privadas, de educação básica, devem oferecer cursos aos professores e funcionários sobre noções básicas de primeiros socorros. Foi sancionada em 2018, após o acidente envolvendo uma criança de 10 anos chamada Lucas que, durante um passeio da escola em 2017, se engasgou com o lanche e faleceu.

Manobra de Heimlich

Os servidores aprenderam, por exemplo, como realizar a manobra de Heimlich cuja finalidade é desobstruir as vias aéreas. Um conhecimento básico que pode salvar vidas em casos de engasgo.

Além do preparo técnico (teoria e prática), a formação destacou o aspecto emocional como fundamental para quem presta os primeiros socorros. Para isso, os professores e estudantes do curso de enfermagem e a Pró-Reitoria de Extensão da UEFS, que ministraram a qualificação, apresentaram os “10 mandamentos do socorrista”.

De acordo com o professor do curso de enfermagem da UEFS, Wilton Figueiredo, o encontro apresentou uma abordagem bem específica para situações que podem acontecer com as crianças. Ele também destacou que, aliado ao primeiro atendimento, o contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) é essencial.

Para os servidores que participaram da formação, esta é uma medida importante para a segurança dos alunos. Inclusive, alguns já passaram por casos de urgência, como uma crise convulsiva.

“Essa semana registramos uma convulsão por um aluno, então tivemos que dar essa primeira assistência. Por isso mesmo, precisamos saber como proceder e dinamizar situações preocupantes que possam acontecer na escola”, contou Eidy França, coordenadora da Escola Municipal Chico Mendes.

Formação para todas as escolas

A Seduc promove os encontros formativos em escalas, sendo distribuídos por polos e distritos – os polos são grupos de escolas divididos de acordo com a localização geográfica.

Nos próximos meses, todas as escolas que ofertam Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental, consideradas prioritárias pela lei, serão incluídas na programação.

*Secom

Comentários

Leia também

Educação
Abertas inscrições do curso Pré-Enem para moradores da zona rural
Educação
UFRB oferta 651 vagas em 40 cursos de graduação 
Educação
Curso Pré-Enem abre inscrições para moradores da zona rural

Curso Pré-Enem abre inscrições para moradores da zona rural

As aulas serão na modalidade EAD com previsão de iniciar em 15 de agosto