Feira de Santana e Sua História

Serviço de apoio a trabalhadores impulsionou crescimento do bairro SIM, explica professor

Um dos idealizadores do Centro, o professor Josué Melo explica que o espaço era uma chácara pertencente a José Nunes Macedo, então presidente da Associação Comercial de Feira de Santana

15/09/2022 06h16
Serviço de apoio a trabalhadores impulsionou crescimento do bairro SIM, explica professor

Kleiton Costa

Um dos bairros que mais cresce em Feira de Santana e já tem aproximadamente 70 mil residências, o SIM, teve grande impulso no seu desenvolvimento há 54 anos. O nome da localidade tem origem na sigla do órgão que foi criado para oferecer apoio a trabalhadores que estavam de passagem na cidade, o Serviço de Integração de Migrantes (SIM).

Com verbas obtidas em vários países (Alemanha, Inglaterra e Canadá), o SIM construiu oito prédios em 1968 para instalação do Centro de Capacitação Profissional de Migrantes, localizado na Avenida Centenário. O órgão sem fins lucrativos atendeu milhares de migrantes oferecendo educação, tratamento em saúde e capacitação profissional entre 1970 e 1980.

Um dos idealizadores do Centro, o professor Josué Melo explica que o espaço era uma chácara pertencente a José Nunes Macedo, então presidente da Associação Comercial de Feira de Santana. A localidade era considerada área rural, pertencente ao distrito de Jaíba. Logo, tornou-se um bairro promissor. 

Uma das primeiras medidas na urbanização do SIM foi a construção da Avenida Centenário, com pista dupla, uma importante obra na época. “A partir daí, algumas casas começaram a ser construídas e chácaras vendidas para condomínios e residências. De repente, o bairro ‘explodiu’ e hoje ele é um dos mais promissores, sendo uma cidade dentro da cidade de Feira”, relatou Josué, ex-reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). 

O professor, que preside o Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED) e a Academia de Educação de Feira de Santana, considera que o SIM tornou-se um polo educacional que atrai estudantes de diversas regiões. “Lá estão os melhores colégios da cidade, a FTC [atual Unex) e o Centro de Tecnologia e Sustentabilidade da UFRB, que será um embrião para uma universidade federal de Feira de Santana, academias e condomínios”.

Apesar dos avanços, atualmente o bairro sofre com problemas típicos de uma urbanização acelerada e sem o devido planejamento.  Um deles é o intenso e engarrafado trânsito de veículos. “O crescimento do bairro foi tão rápido que a prefeitura não acompanhou o desenvolvimento. Poderia ter feito avenidas mais largas, mas, infelizmente, hoje tem problemas sérios, como a Avenida Artêmia Pires”, disse Josué Melo, que aguarda celeridade na anunciada duplicação da Artêmia, importante via que liga o bairro à Avenida Contorno e ao centro da cidade.

Comentários

Leia também

Feira de Santana e Sua História
Religião teve papel importante na formação de Feira, diz historiador

Religião teve papel importante na formação de Feira, diz historiador

Comunidades religiosas contribuíram para formação do município
Feira de Santana e Sua História
Acefs marca 77 anos de atuação em defesa do comerciário

Acefs marca 77 anos de atuação em defesa do comerciário

Acefs cumpre papel importante na representatividade do comércio
Feira de Santana e Sua História
História do lazer: Saiba como o teatro e os esportes marcaram o entretenimento feirense

História do lazer: Saiba como o teatro e os esportes marcaram o entretenimento feirense

Teatro, artes circenses e esportes fizeram, e ainda fazem, parte do entrenimento feirense...