Polícia

Segurança para Carnaval 2023 terá mais de 30 mil profissionais na Bahia

Violência contra as mulheres vai estar no foco das ações com a distribuição de uma pulseirinha vermelha que estimula as vítimas a denunciarem os casos

14/02/2023 10h24
Segurança para Carnaval 2023 terá mais de 30 mil profissionais na Bahia
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

O governo da Bahia lançou na manhã desta segunda-feira (13) o planejamento da Operação Carnaval 2023, realizada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). O conjunto de ações para o primeiro Carnaval depois da pandemia da Covid-19 na capital e interior do estado vai reunir 30 mil profissionais das polícias Militar (PM) e Civil (PC), Departamento de Polícia Técnica (DPT) e Corpo de Bombeiros (CBMBA).

O investimento para garantir a segurança de baianos e turistas é de mais de R$ 60,8 milhões. “Estamos falando de quase 70 milhões de reais com investimento tanto no pessoal quanto na infraestrutura de alojamentos, equipamentos, câmeras, de portais para que as pessoas possam, de fato, ter a garantia que dentro do circuito estarão o mais seguras possível. Nós estaremos trabalhando 24 horas, a PM, Civil e Bombeiros, mesmo quando não está acontecendo a passagem e trios e de blocos,  a polícia está em operação. Nós teremos ações diárias para acompanhamento tanto da capital, quanto do interior”, afirmou o governador Jerônimo Rodrigues, em coletiva de imprensa.

A Polícia Militar vai garantir o policiamento ostensivo e repressivo nos corredores da festa com efetivo de 22.700 policiais militares, distribuídos em 47 mil turnos. Eles estarão presentes nas áreas de acesso e estações de transporte coletivo, além das principais vias de trânsito da capital baiana. Aeronaves, viaturas de quatro e duas rodas, cães e cavalos também serão aplicados em atividades em todas as áreas que envolvem a festa. 

O CBMB vai realizar combate a incêndios, salvamentos, resgates aquáticos, vistorias, atendimento pré-hospitalar, entre outras demandas em Salvador e 22 municípios. Postos estarão distribuídos ao longo dos circuitos, incluindo as praias, além de caminhões auto bomba tanques, auto escada mecânico, e veículos para atendimento pré-hospitalar. No total, o efetivo contará com 2.624 bombeiros militares. 

Já a Polícia Civil contará com delegados, escrivães e investigadores que realizarão atendimentos nos postos especializados e Delegacias Especiais de Área, divididos ao longo dos três circuitos. Ao todo, são 2.922 policiais civis distribuídos em quase 11 mil plantões, atuando em dois eixos: repressão ao crime e qualidade do atendimento aos grupos vulnerabilizados.

A violência contra as mulheres também vai estar no foco das ações com a distribuição de uma pulseirinha vermelha que estimula as vítimas a denunciarem os casos.

Em Salvador, os acessos aos circuitos Dodô (Barra/Ondina), Osmar (Campo Grande/ Centro) e Batatinha (Pelourinho) serão monitorados 24 horas, durante os seis dias do Carnaval 2023, pelos Portais de Abordagens. Ao todo, 300 câmeras fixas e móveis serão monitoradas pela SSP, dentre equipamentos de reconhecimento facial e de monitoramento. Detectores de metais impedirão a entrada de armas de fogo, armas brancas e foragidos da Justiça nos circuitos da festa.

Comentários

Leia também

Polícia
Operação Força Total realiza apreensões de drogas em vários bairros de Feira
Polícia
Polícia apreende nove máquinas caça-níqueis e prende um suspeito

Polícia apreende nove máquinas caça-níqueis e prende um suspeito

A pessoa detida durante a operação será autuada pela prática de contravenção penal...
Polícia
Mulher é presa por tráfico de drogas após tentativa de fuga em Feira de Santana

Mulher é presa por tráfico de drogas após tentativa de fuga em Feira de Santana

Ao perceber a presença policial, a mulher tentou fugir em direção à casa, mas foi rapidamente...