Economia

Sebrae: pequenos negócios geram renda de R$ 420 bi por ano

O valor é o equivalente a um terço do PIB brasileiro

06/07/2022 07h39
Sebrae: pequenos negócios geram renda de R$ 420 bi por ano
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Um estimativa realizada pelo Atlas dos Pequenos Negócios, lançado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que nesta terça-feira (5) completa 50 anos, mostra que os pequenos negócios geram renda em torno de R$ 420 bilhões por ano, o equivalente a cerca de um terço do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. 

De acordo com levantamento, os negócios de menor porte injetam R$ 35 bilhões por mês na economia brasileira. A pesquisa analisou a participação na economia de microempresas, pequenas empresas e microempreendedores individuais (MEI).

Segundo a publicação, os MEI geram R$ 11 bilhões todos os meses, o que significa R$ 140 bilhões por ano. As micro e pequenas empresas geram mensalmente R$ 23 bilhões, movimentando R$ 280 bilhões por ano.

Atualmente, os negócios de menor porte correspondem a 30% do PIB. Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, a participação poderá chegar a 40% do PIB, caso o país cresça 3% ao ano nos próximos anos. “Em países desenvolvidos, a participação dos pequenos negócios no PIB fica em torno de 40% a 50%. Se em 10 anos conseguirmos promover esse crescimento, toda a economia sai beneficiada, graças ao poder que as MPE [micro e pequenas empresas] têm de gerar renda e empregos”, disse.

A pesquisa mostrou que, de 15,3 milhões de donos de pequenos negócios em atividade no Brasil, 11,5 milhões dependem exclusivamente da atividade empresarial para sobreviver. Em relação aos MEI, a proporção chega a 78%, o que equivale a cerca de 6,7 milhões de pessoas. Entre os donos de micro e pequenas empresas, 71% têm no negócio de pequeno porte a principal fonte de renda, o que representa cerca de 4,7 milhões de pessoas.

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Economia
CGU aponta que INSS pagou R$ 193 milhões a 17 mil mortos entre 2019 e 2023

CGU aponta que INSS pagou R$ 193 milhões a 17 mil mortos entre 2019 e 2023

Segundo auditoria, foi observado um crescimento de pagamentos feitos pelo INSS a beneficiários...
Economia
Criação de empregos acumula alta de 33% no primeiro trimestre de 2024

Criação de empregos acumula alta de 33% no primeiro trimestre de 2024

Dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho
Economia
Economista explica o que muda para o consumidor com a reforma tributária sobre o consumo

Economista explica o que muda para o consumidor com a reforma tributária sobre o consumo

O projeto trata dos dois novos tributos instituídos: a Contribuição sobre Bens e Serviços...