Política

Roma diz que adesão do PTB a Neto é exemplo da política do “toma lá, dá cá” e do empreguismo

O pré-candidato a governador disse que Neto e Jerônimo são o seis e a meia dúzia

04/07/2022 12h48
Roma diz que adesão do PTB a Neto é exemplo da política do “toma lá, dá cá” e do empreguismo
Foto: Divulgação ASCOM

O pré-candidato a governador, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), afirmou que a adesão do PTB à pré-candidatura de ACM Neto são um exemplo atual da política atrasada e baseada no “toma lá, dá cá”, característica das pré-candidaturas adversárias tanto do ex-prefeito de Salvador quando de Jerônimo Rodrigues (PT).

“O exemplo do PTB fala por si só. No momento do anúncio, saiu a nomeação no Diário Oficial. Mas isso não nos move”, comentou o pré-candidato do PL.

O pré-candidato a governador apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro disse que Neto e Jerônimo são o seis e a meia dúzia e que a política de ambos é calcada “no toma lá, dá cá, no empreguismo e na perseguição”.

“As pessoas não conseguem ver que a política está mudando. Bolsonaro me disse em 2018: ‘Roma, eu tinha sete segundos de TV’”, recordou o ex-ministro da Cidadania, que pontuou: “ainda tem muita água para passar debaixo dessa ponte”.

Roma ainda afirmou que passou a sofrer perseguição do ex-prefeito de Salvador após aceitar ser ministro da Cidadania. “Arquei com as consequências [de aceitar o Ministério]. Ajudei milhões de brasileiros e fiz o que era necessário fazer naquele momento”, destacou.

Comentários

Leia também

Política
Durante viagem ao Egito, Lula deve discutir guerra entre Israel e Hamas e assinar acordo na área de bioenergia, diz Itamaraty

Durante viagem ao Egito, Lula deve discutir guerra entre Israel e Hamas e assinar acordo na área de bioenergia, diz Itamaraty

Presidente embarcou nesta terça-feira (13) em direção ao Cairo, capital do Egito
Política
Alvo da PF, Bolsonaro só deve ser convocado para prestar depoimento no segundo semestre

Alvo da PF, Bolsonaro só deve ser convocado para prestar depoimento no segundo semestre

Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, deve depor até março
Política
Coronel alvo de operação da PF que investiga tentativa de golpe de estado é preso após desembarcar no Brasil

Coronel alvo de operação da PF que investiga tentativa de golpe de estado é preso após desembarcar no Brasil

O militar passou pela audiência de custódia e teve a sua prisão mantida