Mundo

Republicanos pró e anti-Trump concordam em um ponto: ele será o indicado

Trump enfrenta quatro acusações criminais e luta contra um veredito do júri em um caso de difamação civil.

04/02/2024 06h17
Republicanos pró e anti-Trump concordam em um ponto: ele será o indicado
16/01/2024REUTERS/Elizabeth Frantz

O consenso na reunião de inverno do Comitê Nacional Republicano de 2024, em Las Vegas, esta semana, foi claro entre as alas pró-Trump e anti-Trump: o ex-presidente será o candidato presidencial do partido este ano.

“Vamos ser honestos sobre isso. Trump será o candidato do Partido Republicano, a menos que algo drástico aconteça nos próximos meses”, disse o presidente do Partido Republicano do Alabama, John Wahl. “E com isso em mente, sim, obviamente os democratas já estão olhando para as eleições gerais. Eles já começaram a fazer campanha contra Donald Trump. Os republicanos também estão prontos para chegar lá.”

A confiança entre o corpo de 168 integrantes do comitê do Partido Republidano refletiu o domínio do antigo presidente e o controle duradouro sobre grande parte do partido. A maioria dos membros presentes disse que apoiava Trump ou prometeu apoiar o eventual candidato do partido. Poucos, se é que algum, manifestaram publicamente apoio à última rival remanescente de Trump, Nikki Haley.

“Eu diria que não apenas ele será o indicado, mas que o comitê é pelo menos, senão mais, pró-Trump do que o republicano médio”, disse Rob Steele, membro do comitê do partido em Michigan. Steele calculou que o órgão de 168 membros é agora composto por 70% de pessoas que se tornaram presidentes do comitê e se juntaram a ele desde que Trump foi nomeado pela primeira vez em 2016.

Mesmo quando Trump se aproxima da linha de chegada das primárias republicanas, depois de obter vitórias em Iowa e New Hampshire no mês passado, ele ainda enfrenta quatro acusações criminais e luta contra um veredito do júri em um caso de difamação civil. E Haley prometeu permanecer na corrida em seu estado natal, a Carolina do Sul, e além.

Mas os membros expressaram confiança em como as primárias se desenrolariam e no que deveria acontecer depois, pois também expressaram um sentimento de urgência para que as primárias se encerrem, mesmo que apenas nominalmente.

A disputa entre Trump e Haley chegará ao auge na Carolina do Sul em 24 de fevereiro. Haley e sua equipe procuraram fechar a liderança de Trump no estado, destacando seu histórico como governadora e lembrando aos eleitores suas raízes no estado, e ela procurou minimizar os resultados potenciais no estado.

Mas embora a Carolina do Sul seja o estado natal de Haley, onde ela foi eleita duas vezes para o cargo mais alto, pesquisas mostram uma vantagem a Trump. Ele também foi endossado por vários políticos do estado, incluindo os senadores Lindsey Graham e Tim Scott, o governador Henry McMaster e a deputada Nancy Mace. Trump e sua equipe também fizeram questão de agendar arrecadações de fundos para minar o impulso que Haley teve entre os doadores.

Na reunião de inverno, os membros e presidentes do comitê republicano expressaram repetidas vezes o desejo de que as primárias da Carolina do Sul acontecessem e que surgisse um candidato indiscutível.

“Acho que o processo aponta como vai acontecer, mas acho que tudo se resolverá mais cedo ou mais tarde”, disse o presidente do Partido Republicano da Flórida, Evan Power, em uma entrevista. “Acho que quando você olha o que acontecerá se os democratas vencerem. Eles podem controlar tudo. Eles eliminarão a obstrução. Eles vão lotar a Suprema Corte. Precisamos nos unir e nos envolver neste tiroteio o mais rápido possível.”

A perspectiva de Trump conquistar a indicação presidencial republicana para 2024 enquanto enfrenta suas acusações criminais tem pairado sobre o partido à medida que as primárias se aproximam do fim. Ainda assim, Shawn Steel, membro do comitê republicano da Califórnia, descartou o perigo desse cenário para a chapa do partido. Steel disse que os republicanos deveriam se consolar com a possibilidade de que nenhum dos principais julgamentos que Trump enfrenta ocorrerá antes da eleição.

“Há também a possibilidade de especular que uma chuva de meteoritos atacaria o planeta Terra e toda a existência passaria por uma sexta grande extinção… o que não deixaria uma marca sobre isso”, disse Steel. “Mas a boa notícia é que com todas essas possibilidades, o consenso jurídico é que nenhum desses julgamentos criminais ocorrerá este ano. Isso é um fato da vida. Um julgamento civil poderia – acabou de acontecer – e isso não tem a mesma força e efeito.”

Esse é um sentimento compartilhado por muitos funcionários do comitê.

“Infelizmente, a questão jurídica está tão fora de linha que equivale a uma interferência eleitoral”, disse Richard Porter, membro do comitê republicano de Illinois. “Os casos são em geral ridículos. Portanto, não creio que as pessoas sejam persuadidas pelos méritos desses casos.

Ainda assim, outros membros do comitê temem que os vários processos judiciais possam desviar a atenção da realização da eleição sobre o histórico de Biden.

“Gostaríamos que a eleição fosse um referendo sobre a presidência fracassada de Biden, mas se nomearmos Donald Trump, será sobre ele e não sobre Biden”, disse Henry Barbour, membro do comitê do Mississippi.

Ao longo da reunião, o alvo da frustração aberta sobre os problemas eleitorais dos republicanos ou os números de arrecadação de fundos foi desviado de Trump – para a frustração de algumas pessoas.

Ao longo da reunião, o alvo da frustração aberta sobre os problemas eleitorais dos republicanos ou os números de angariação de fundos foi desviado de Trump – para a frustração de alguns membros.

“As críticas em geral (à presidente do comitê, Ronna McDaniel) vêm dos ‘Trumpers””, disse Bill Palatucci, membro do comitê de Nova Jersey que às vezes entra em conflito com os republicanos mais pró-Trump. “Para mim é muito hipócrita e irônico que Ronna esteja aceitando críticas.”

*CNN Brasil

Comentários

Leia também

Mundo
Presidente do Irã morre em acidente de helicóptero

Presidente do Irã morre em acidente de helicóptero

O veículo aéreo caiu em uma região de montanhas no noroeste do país em meio à uma...
Mundo
Israel lança ataque contra o Irã, afirma imprensa dos EUA

Israel lança ataque contra o Irã, afirma imprensa dos EUA

Até o momento nenhum dos países se manifestou oficialmente sobre o caso
Mundo
Ministro israelense diz que país “cobrará o preço” do Irã após ataques

Ministro israelense diz que país “cobrará o preço” do Irã após ataques

“Este evento não acabou”, advertiu o ministro do Gabinete de Guerra de Israel, Benny...