Bahia

Projeto determina atuação de psicólogos em escolas da Bahia

A discussão sobre a inserção desses profissionais nas escolas tem ganhado força diante do atual cenário de violência em instituições de ensino de todo o país

03/05/2023 16h45
Projeto determina atuação de psicólogos em escolas da Bahia
Foto: divulgação \ AL-BA

O Deputado Estadual, Pablo Roberto (PSDB), protocolou nesta terça-feira, 02, projeto de lei (PL) que determina a atuação de psicólogos e assistentes sociais em escolas da rede estadual de ensino da Bahia. A discussão sobre a inserção desses profissionais nas escolas tem ganhado força diante do atual cenário de violência em instituições de ensino de todo o país.

A Psicologia e o Serviço Social são profissões que apresentam significativa contribuição para a área educacional. “A relação entre a violência, o bullying e a escola tem sido um fator agravante e de grande discussão entre pesquisadores do assunto atualmente, e é através da atuação desses profissionais nas equipes multidisciplinares que vamos tornar possível garantir a inclusão e superar as desigualdades nos ambientes escolares”, afirma o deputado Pablo, que também é graduado em Serviço Social. “Fui conselheiro tutelar e presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente em Feira de Santana, e sei o quanto a presença desses profissionais nas escolas pode fazer a diferença na formação psicossocial dos estudantes”, diz o parlamentar.

De acordo com o PL 24866/23, os psicólogos e assistentes sociais deverão desenvolver ações que cooperam para o processo de ensino-aprendizagem, auxiliam as escolas no desenvolvimento do processo pedagógico (com o objetivo de prevenir e minimizar os problemas educacionais), assim como orientar a equipe gestora na mediação de conflitos, contribuindo com os encaminhamentos necessários a um ambiente adequado para aprendizagem. Além disso, fica estabelecido que a implementação dos profissionais terá como preferência as maiores escolas e aquelas com mais registros de violência entre os estudantes.

O PL cita que a função de Psicólogo com foco educacional deverá acompanhar o ambiente escolar, participando do processo pedagógico, contribuindo para a melhoria dos relacionamentos interpessoais e para a promoção da qualidade do ensino. Já a função do Assistente Social com foco educacional deverá garantir orientações à comunidade escolar quanto à importância do respeito e clareza dos direitos e deveres individuais e coletivos nas relações de ensino e aprendizagem, e na formação do cidadão.

De acordo com o projeto de lei, o agrupamento dos profissionais será baseado no quantitativo de escolas da rede estadual, cabendo, através de Decreto, o Poder Executivo definir a sua distribuição. Em caso de municípios de pequeno porte, a Secretaria de Educação poderá definir uma escola que servirá de base para o atendimento das demais unidades de ensino.

Comentários

Leia também

Bahia
Bombeiros baianos continuam no RS, mas buscas são interrompidas devido ao mau tempo

Bombeiros baianos continuam no RS, mas buscas são interrompidas devido ao mau tempo

O objetivo também era de localizar 14 pessoas desaparecidas.
Bahia
PRF registra aumento de 133% em acidentes graves com ônibus na Bahia

PRF registra aumento de 133% em acidentes graves com ônibus na Bahia

Corporação intensifica ações de prevenção à acidentes neste mês de maio
Bahia
Médicos são investigados em operação da PF contra quadrilha de fraudes no INSS em municípios baianos

Médicos são investigados em operação da PF contra quadrilha de fraudes no INSS em municípios baianos

Mais de 100 casos fraudulentos foram identificados; O prejuízo causado ao órgão de benefícios...