Bahia

Programa Saúde na Escola alcança 100% de adesão dos municípios na Bahia

Com duração de 24 meses, o Saúde na Escola contempla as escolas públicas do município, independentemente da esfera administrativa.

10/03/2023 12h14
Programa Saúde na Escola alcança 100% de adesão dos municípios na Bahia
Foto: Reprodução/Secom

O Programa Saúde na Escola (PSE), ciclo 2023/2024, chegou a 100% de adesão dos municípios baianos. Ou seja, as 417 cidades do Estado aderiram ao programa nacional que, na Bahia, é coordenado pelas secretarias estaduais da Educação (SEC) e da Saúde (Sesab). Com duração de 24 meses, o Saúde na Escola contempla as escolas públicas do município, independentemente da esfera administrativa (estadual, municipal e/ou federal), tendo como objetivo principal a atenção integral à saúde dos educandos da rede pública.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o programa beneficiará 2.205.776 milhões estudantes em todo o Estado, vinculados a 11.008 escolas pactuadas, sendo que 536 são da rede estadual de ensino, envolvendo 362.550 alunos. O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Fábio Barbosa, destacou que “o sucesso da adesão é resultado de uma forte parceria estabelecida entre SEC, Sesab, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime/BA) e Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde da Bahia (Cosems/BA)”.

O coordenador explica que o Saúde na Escola visa a aproximação entre as unidades escolares e as unidades de Saúde, na perspectiva de implementação de ações  que contribuam para a formação integral dos estudantes, considerando a atenção e promoção da saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento dos estudantes.

O planejamento do PSE no município deve contemplar as seguintes ações: 1) Prevenção à covid-19; 2) Combate ao mosquito Aedes aegypti; 3) Promoção das práticas corporais, da atividade física e do lazer nas escolas; 4) Prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas; 5) Promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos; 6) Prevenção das violências e dos acidentes; 7) Identificação de educandos com possíveis sinais de agravos de doenças em eliminação; 8) Promoção e avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor; 9) Verificação e atualização da situação vacinal; 10) Promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; 11) Promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração; 12) Direito sexual e reprodutivo e prevenção de IST/Aids; e 13) Promoção da saúde ocular e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração. As ações planejadas devem também levar em consideração as peculiaridades das unidades escolares e da comunidade, observando o contexto social e de forma a estimular e garantir um ambiente escolar saudável por meio das estratégias adotadas.

Informações adicionais sobre o programa poderão ser consultadas no Portal da Educação – http://escolas.educacao.ba.gov.br/pse.

Comentários

Leia também

Bahia
Oito pessoas morrem e 23 ficam feridas após ônibus de turismo tombar em rodovia na Bahia

Oito pessoas morrem e 23 ficam feridas após ônibus de turismo tombar em rodovia na Bahia

Acidente ocorreu por volta de 4:30h desta quinta-feira (11)
Bahia
Mais de 33% dos médicos da Bahia atuam na rede pública estadual

Mais de 33% dos médicos da Bahia atuam na rede pública estadual

Infelizmente, o quantitativo de especialistas não tem acompanhado a expansão dos serviços...
Bahia
Filme do Governo do Estado sobre inclusão recebe prêmio internacional de publicidade

Filme do Governo do Estado sobre inclusão recebe prêmio internacional de publicidade

Também fez parte da campanha digital a trend “é óbvio”, mostrando que o jovem com...