Saúde

Profissional destaca crescimento da medicina veterinária

Ela relata que começou a atuar na área antes de se formar

11/09/2022 10h48
Profissional destaca crescimento da medicina veterinária
Brasília – A Secretaria de Saúde do Distrito Federal realiza, neste sábado (22), campanha de vacinação antirrábica para cães e gatos, na área urbana (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

No dia 9 de setembro comemora-se o dia do médico veterinário no Brasil. A medicina veterinária é um dos principais pilares da área da saúde, visto que seu campo de atuação abrange também o cuidado com o ecossistema, pois, de acordo com a Organização Mundial da Saúde dos Animais, a cada cinco doenças que surgem no mundo, três são de origem animal.

A data foi escolhida pois neste dia, no ano de 1933, Getúlio Vargas assinou o Decreto nº 23.133, que regulamentou o trabalho desse profissional no país.

Segundo a médica veterinária, Thayná Carvalho, a profissão a abraçou. A profissional atua na empresa Labovet, lidando com questões voltadas ao setor comercial: “Nunca imaginei que estaria trabalhando no setor comercial. É muito importante trabalhar nessa área, nenhuma das outras áreas deixam de ser importantes, e na comercial a gente leva o conhecimento necessário para os outros campos da medicina veterinária”.

Thayná Carvalho relata que começou a atuar antes mesmo de se formar, iniciando em uma distribuidora de produtos veterinários, e hoje atua no laboratório da Labovet, cuidando de medicamentos que auxiliam no cuidado de pets.

“A medicina veterinária está inserida diretamente junto ao agronegócio, então trabalhamos em conjunto, para sustentar um dos pilares da economia do nosso país. Mesmo durante a pandemia o crescimento continuou, e creio que continuará crescendo, pois o agro é forte no nosso país”.

Além disso, segundo uma pesquisa divulgada pela  União Internacional Protetora dos Animais (UIPA), a procura por adoção de animais aumentou 400% durante o primeiro trimestre de 2020 e um outro levantamento feito pelo Radar Pet 2021,observou que, 30% dos animais de estimação foram adotados durante o período pandêmico.

“Já temos pesquisas que apontam casais que preferem criar um pet do que ter filhos. Então é um setor que cresce cada vez mais”.

Comentários

Leia também

Saúde
43 pacientes aguardam regulação em Feira de Santana

43 pacientes aguardam regulação em Feira de Santana

Mulher de 64 anos está há 13 dias a espera de uma vaga
Saúde
Campanha de vacinação nacional contra a poliomielite segue até hoje (30)

Campanha de vacinação nacional contra a poliomielite segue até hoje (30)

O Ministério da Saúde registrou a pior porcentagem do projeto de imunização em 2022,...
Saúde
30ª Jornada de Cardiologia se inicia nesta sexta-feira (30) em Feira de Santana

30ª Jornada de Cardiologia se inicia nesta sexta-feira (30) em Feira de Santana

Evento se inicia nesta nesta sexta-feira (30) e segue até sábado (1º), no Hotel Ibis....