Feira de Santana e Sua História

Professor lança livro contando história da Feira dos Remédios

O livro “Rastros nas Cinzas da Oculta Feira dos Remédios” traz relatos históricos sobre a Princesa do Sertão.

10/09/2022 05h34
Professor lança livro contando história da Feira dos Remédios
Foto: De Olho na Cidade

O livro “Rastros nas Cinzas da Oculta Feira dos Remédios” do professor Jaime Magalhães, traz ao público um dos elementos mais importantes para a cultura feirense. Em entrevista ao De Olho na Cidade, o autor, graduado em história, relatou curiosidades sobre a trajetória da Princesa do Sertão.

Segundo Jaime, a obra é dividida em três etapas.  A primeira etapa data de 1558 a 1655, quando João Peixoto Viegas assume as duas sesmarias da região. A segunda, é marcada por uma exploração na Serra das Itapororocas.

Logo em seguida, há o período de 1655 a 1688, quando os jesuítas vão receber uma sesmaria nas margens do rio Paraguaçu, onde começam a trabalhar com os povos da região local, o que também inclui a área da sede de Feira.

“A partir disso vão surgindo capelas, paróquias, freguesias. A própria freguesia de São José das Itapororocas, que foi criada no final do século, que, infelizmente, foi confiscada da sesmaria para abrir passagem para o gado ir até Salvador, que nessa época sofria com a falta de carne”.

A primeira capela da cidade foi criada nesse período. Essa última etapa se estende até a criação do Arraial da Santana da Feira e a sua destruição.

Ainda nos anos de 1622 e 1623, uma grande seca acometeu a região da Bahia e toda colônia brasileira, o que atraiu um grande número de retirantes para Feira de Santana, para aproveitamento dos rios que cortavam a região e do gado.

Nesse período, em reação aos retirantes, a Feira dos Remédios, que servia de abrigo para alguns, foi incendiada. Segundo o professor Jaime, o incêndio foi proposital.

São essas e outras curiosidades históricas que podem ser encontradas no livro “Rastros nas Cinzas da Oculta Feira dos Remédios”. O professor Jaime Magalhães Morais, é graduado em história, com pós-graduação em Desenho, Registro e Memória, pela UEFS, e mestrado em Memória, Linguagem e Sociedade pela USB.

Comentários

Leia também

Feira de Santana e Sua História
Religião teve papel importante na formação de Feira, diz historiador

Religião teve papel importante na formação de Feira, diz historiador

Comunidades religiosas contribuíram para formação do município
Feira de Santana e Sua História
Acefs marca 77 anos de atuação em defesa do comerciário

Acefs marca 77 anos de atuação em defesa do comerciário

Acefs cumpre papel importante na representatividade do comércio
Feira de Santana e Sua História
História do lazer: Saiba como o teatro e os esportes marcaram o entretenimento feirense

História do lazer: Saiba como o teatro e os esportes marcaram o entretenimento feirense

Teatro, artes circenses e esportes fizeram, e ainda fazem, parte do entrenimento feirense...