Economia

Produtos da Ceia de Natal sobem 16,48% este ano, constata FGV Ibre

Artigos adquiridos nesta época (alimentos+presentes) tiveram variação em média 11,03%, contra 4,53% da inflação acumulada nos 12 meses encerrados em novembro

22/12/2022 16h19
Produtos da Ceia de Natal sobem 16,48% este ano, constata FGV Ibre
Foto: Nicole Michalou/Pexels

Os alimentos da Ceia de Natal subiram 16,48% nos 12 meses entre dezembro do ano passado e novembro último. No mesmo período, a variação inflacionária média ficou em 4,53%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor – Disponibilidade Interna (IPC-DI). O levantamento é do Instituto Brasileiro de Economia (FGV Ibre). Considerando os presentes, a ‘inflação de Natal’ estie ano ficou em 11,03%.

O pesquisador Matheus Peçanha, do FGV Ibre, ressaltou que os alimentos têm sido o vilão da inflação há três anos. “Os pequenos produtores, que são os principais responsáveis por fornecer produtos à mesa do brasileiro, têm sofrido, perdido renda, sem conseguirem renovar a produção. Com isso, a gente teve uma redução de área plantada de diversos produtos de hortifrúti”, disse.

Nos produtos alimentícios, as frutas desempenham a maior pressão inflacionária em termos absolutos (alta de 38% em 12 meses), seguida da farinha de trigo (30%) e da maionese (29,93%). O frango e o bacalhau subiram, neste mesmo intervalo, 11,88% e 11,63%. Já o lombo e o pernil suínos oscilaram 0,13% e 0,64%, respectivamente.

Entre os presentes, que tiveram inflação média de 6,95%, o setor de vestuário está com produtos 10,62% mais caros. Depois da alta da demanda no começo da pandemia de Covid-19, eletrônicos variaram apenas 0,64%.

Fonte: CNN Brasil

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Economia
51 milhões de brasileiros têm ofertas especiais para quitar dívidas, mas desconhecem benefícios

51 milhões de brasileiros têm ofertas especiais para quitar dívidas, mas desconhecem benefícios

Esses indivíduos que desconhecem seus próprios débitos têm 206 milhões de ofertas...
Economia
Fazenda reduz para R$ 18 bi impacto da desoneração da folha em 2024

Fazenda reduz para R$ 18 bi impacto da desoneração da folha em 2024

Segundo o ministro Fernando Haddad, governo precisa de projeto aprovado antes do recesso ...
Economia
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix

Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix

Dados protegidos pelo sigilo bancário não foram expostos