Economia

‘Prioridade absoluta é a garantia do Auxílio Brasil’, diz Paulo Guedes

O ministro voltou a enfatizar a necessidade da aprovação da reforma tributária que está para do Senado Federal

27/10/2022 17h15
‘Prioridade absoluta é a garantia do Auxílio Brasil’, diz Paulo Guedes
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou, quinta-feira (27), durante uma entrevista ao canal de investimento Suno, que vai dar prioridade a manutenção do Auxílio Brasil em R$ 600 do governo no caso de uma vitória do presidente Jair Bolsonaro (PL), no segundo turno das eleições neste domingo (30).

A declaração foi realizada nesta “Prioridade absoluta é a garantia do Auxílio Brasil, que é um programa de transferência de renda, social, três vezes mais forte que o antigo Bolsa Família. Hoje gastamos R$ 150 bilhões, 1,5% do PIB, antes era 0,4%, queremos garantir esse programa.”, declarou.

Para que a manutenção do benefício seja mantida, Guedes ressaltou a necessidade da aprovação da reforma tributária que está para do Senado Federal. De acordo com o ministro, a proposta inclui uma tributação sobre os ganhos de lucros e dividendos acima de R$ 400 mil, que bancaria a manutenção extra dos R$ 200.

Na entrevista, Guedes foi questionado sobre a situação das estatais e sobre possíveis privatizações. O ministro disse que defende as privatizações de todas as estatais para a continuidade de uma transição para uma economia de mercado. No entanto, Guedes afirmou que, politicamente, não foi possível seguir com as privatizações.

Paulo Guedes também criticou o teto de gastos, atual ancora fiscal do governo federal, e afirmou que o projeto foi mal construído. Segundo o ministro, o teto “não tinha chaminé”, e impediu a descentralização de recursos da União para estados e municípios.

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Economia
CGU aponta que INSS pagou R$ 193 milhões a 17 mil mortos entre 2019 e 2023

CGU aponta que INSS pagou R$ 193 milhões a 17 mil mortos entre 2019 e 2023

Segundo auditoria, foi observado um crescimento de pagamentos feitos pelo INSS a beneficiários...
Economia
Criação de empregos acumula alta de 33% no primeiro trimestre de 2024

Criação de empregos acumula alta de 33% no primeiro trimestre de 2024

Dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho
Economia
Economista explica o que muda para o consumidor com a reforma tributária sobre o consumo

Economista explica o que muda para o consumidor com a reforma tributária sobre o consumo

O projeto trata dos dois novos tributos instituídos: a Contribuição sobre Bens e Serviços...