Política

Primeiro sigilo de 100 anos é retirado e lista de visitas a Michelle Bolsonaro é divulgada

A informação sobre quem foi visitar a então primeira-dama havia sido requerida durante o governo Bolsonaro por um cidadão com base na Lei de Acesso à Informação (LAI).

11/01/2023 16h34
Primeiro sigilo de 100 anos é retirado e lista de visitas a Michelle Bolsonaro é divulgada
Foto: Marcos Corrêa/PR

Foi retirado o primeiro dos sigilos de 100 anos impostos durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Na primeira revisão feita pela gestão petista do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República liberou o acesso à lista de pessoas que foram visitar a ex-primeira dama Michelle Bolsonaro no Palácio da Alvorada. A lista foi publicada pelo Estadão.

De acordo com a relação, 565 entradas na residência oficial foram registradas no período de dezembro de 2021 a dezembro de 2022. Cabeleireira, pastor e “personal stlyist” são alguns dos que aparecem no controle de duas portarias do Palácio da Alvorada: a principal e a de serviço.

A informação sobre quem foi visitar a então primeira-dama havia sido requerida durante o governo Bolsonaro por um cidadão com base na Lei de Acesso à Informação (LAI). Na época, o pedido foi negado sob alegação de que era um dado pessoal protegido por 100 anos.

*Metro 1

Comentários

Leia também

Política
Secretário Angelo Almeida expõe expectativas com o atual governo

Secretário Angelo Almeida expõe expectativas com o atual governo

Angelo pretende intensificar seus trabalhos para combater a desigualdade social, com destaque...
Política
Rodrigo Pacheco, do PSD, é reeleito e comandará Senado até 2025

Rodrigo Pacheco, do PSD, é reeleito e comandará Senado até 2025

Resultado foi definido em primeiro turno. Pacheco recebeu 49 votos contra 32 do seu adversário...
Política
Lúcio Vieira diz que Colbert foi convidado a se retirar do MDB

Lúcio Vieira diz que Colbert foi convidado a se retirar do MDB

"Ele foi convidado a se retirar", declara presidente de honra.