Feira de Santana

Prefeitura de Feira gastou R$ 210 mi a mais, de janeiro e fevereiro a agosto deste ano, em relação a 2022

Os números foram apresentados nesta sexta-feira(29), em audiência de demonstração da avaliação do cumprimento das metas fiscais, referentes ao segundo quadrimestre do exercício de 2023.

30/09/2023 18h04
Prefeitura de Feira gastou R$ 210 mi a mais, de janeiro e fevereiro a agosto deste ano, em relação a 2022
Foto: divulgação

A Prefeitura de Feira de Santana gastou R$ 210 milhões a mais de janeiro a agosto de 2023, em comparativo com o mesmo período do ano passado, um aumento de 23%. Os números foram apresentados nesta sexta-feira(29), em audiência de demonstração da avaliação do cumprimento das metas fiscais, referentes ao segundo quadrimestre do exercício de 2023.  O secretário da Fazenda, Expedito Eloy e sua assessoria compareceram ao plenário para se reportar aos integrantes da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização do Poder Legislativo –  presidente Jurandy Carvalho (PL), vice-presidente Pedro Cícero (Cidadania) e membro Emerson Minho (DC). Nestes primeiros oito meses do ano, o Governo liquidou R$ 1 bilhão e 124 milhões, ante R$ 914 milhões em 2022.

A explicação para este aumento de gastos, justificou Expedito Eloy, é a “tendência natural de evolução dos gastos, devido a recomposições como o das perdas inflacionárias para salários, entre outros”. Segundo ele, a despesa pública “tende a crescer numa ordem maior que a inflação e isso se dá de forma desproporcional à receita”.  O secretário notificou a Comissão sobre quedas registradas na receita do atual exercício, em repasses do Fundo de Participação dos Municípios,  dos fundos da saúde  e Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços  –  Só do ICMS, que é estadual, no segundo quadrimestre, a queda foi de R$ 14 milhões.

Apesar deste registro, diante de questionamento do presidente da Comissão, Jurandy Carvalho (PL), se o Município deve atingir a expectativa de receita no Orçamento deste ano, o secretário disse que “há condições do Município atingir a meta orçamentária estimada”. Expedito  assegurou que o “propósito (da Secretaria) é alcançar o que está previsto”.  Ele observou que não houve queda na receita própria em fontes como IPTU e ISS neste período, mas estas representam apenas 30% do orçamento – 70% dos recursos são oriundos de repasses do Estado e União.

Outro dado relevante da prestação de contas é que,  em comparação com o mesmo período do ano anterior, foi registrado um crescimento nominal/efetivo, de receita orçamentária, da ordem de 7,22%. Enquanto em 2022, de janeiro a agosto, o Município arrecadou  R$ 1 bilhão e 192 milhões,  2023 registrou uma receita de  R$ 1 bilhão e 193 milhões. Até 31 de agosto, a Prefeitura de Feira de Santana  conseguiu arrecadar 62% da receita orçamentária prevista para este ano, estimada em R$ 1 bilhão e 970 milhões. Com Despesa de Pessoal efetivada em R$ 706 milhões (44,62%) da receita, a Prefeitura registra valores abaixo do limite legal e do prudencial, respectivamente, R$ 854,814 milhões/ 54% e R$ 812 milhões/51%.

*Ascom

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Publicado decreto de Situação de Emergência por conta das chuvas em Feira

Publicado decreto de Situação de Emergência por conta das chuvas em Feira

Somente na tarde desta terça foram registrados 65mm em 4 horas
Feira de Santana
Câmara de Dirigentes Lojistas realiza whorkshop com Alberto Serrentino

Câmara de Dirigentes Lojistas realiza whorkshop com Alberto Serrentino

Na edição deste ano, que será nesta quinta-feira (22), às 19h30, no teatro da CDL,...
Feira de Santana
Mais de 1.300 crianças são vacinadas contra a dengue em Feira de Santana

Mais de 1.300 crianças são vacinadas contra a dengue em Feira de Santana

Somente nesta terça-feira (20), a Secretaria Municipal de Saúde vacinou 305 crianças...