Polícia

Polícia Civil emprega mais de dois mil policiais na Operação Eleições 2022

Atividades de inteligência cibernética vão auxiliar no acompanhamento e prevenção de crimes pelos meios eletrônicos

01/10/2022 08h09
Polícia Civil emprega mais de dois mil policiais na Operação Eleições 2022
Foto (ilustrativa): Haeckel Dias / Ascom-PC.

A segurança do pleito eleitoral 2022 tem o incremento de ações investigativas e de inteligência cibernética da Polícia Civil da Bahia, além do reforço de efetivos nas delegacias, para o registro de ocorrências e outras demandas da polícia judiciária. Ao todo são 2004 policiais, entre delegados, escrivães, investigadores e servidores administrativos trabalhando durante a Operação Eleições 2022, em Salvador, RMS e interior do estado.

A Delegada-Geral Heloísa Campos de Brito destacou a importância da integração dos policiais civis, das forças de segurança e demais instituições envolvidas com o processo eleitoral. “A garantia dos direitos do cidadão compõe as atribuições da Polícia Civil. A coesão das instituições envolvidas nas eleições reforça a construção de uma sociedade mais justa e harmoniosa. Estaremos em todos os municípios do estado, prontos para defender a democracia e combater também os crimes relacionados à desinformação eleitoral”, comentou.

O Laboratório de Inteligência Cibernética, do Departamento de Inteligência Policial (DIP) realizará o cyber patrulhamento em redes sociais, sites e blogs. O coordenador do Laboratório, delegado Delmar Bittencourt, destaca alguns dos delitos que cabem responsabilização dos autores. “Estaremos observando os possíveis casos de calúnia, injúria, difamação e também a divulgação de fatos inverídicos e o impulsionamento, ambos no contexto eleitoral. O resultado deste trabalho auxiliará na lisura do processo eleitoral”, afirmou.

Durante a votação, os policiais do Departamento de Inteligência desenvolvem atividades veladas nas áreas de grande interesse. Drones também vão auxiliar nas ações investigativas em áreas e zonas com grande aglomeração de eleitores. Os equipamentos contribuirão na observação e apuração de crimes.

Serão empregados profissionais lotados nos Departamentos de Polícia Metropolitana (Depom), de Polícia do Interior (Depin), de Inteligência (DIP), de Proteção à Pessoa (DHPP), de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), da Coordenação de Operações Especiais (Coe), dentre outros setores.

A Operação Eleições 2022, na Polícia Civil, é gerenciada pelo delegado Jorge Figueiredo, coordenador da Assessoria Executiva de Operações de Polícia Judiciária (AEXPJ). “Nossas estratégias baseiam-se em ações de inteligência policial e operacionais. A integração com as outras forças de segurança e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), da Bahia, proporcionará maior eficácia no trabalho de polícia judiciária na proteção do processo eleitoral”, avaliou.

Comentários

Leia também

Polícia
Em apreensão histórica, PRF na Bahia retira de circulação mais de 2 milhões de maços de cigarros contrabandeados

Em apreensão histórica, PRF na Bahia retira de circulação mais de 2 milhões de maços de cigarros contrabandeados

A ocorrência foi a maior já registrada no estado e a maior do Brasil neste ano, causando...
Polícia
Salvador: Gerente de hotel é preso por posse de pornografia infantojuvenil

Salvador: Gerente de hotel é preso por posse de pornografia infantojuvenil

Agentes da Polícia Civil encontraram mais de 503 gigas de conteúdo pornográficos de...
Polícia
Operação Luz na infância resulta em três prisões na Bahia

Operação Luz na infância resulta em três prisões na Bahia

Os homens foram flagrados em Salvador, bairros da Pituba e Mata Escura, e em Vitória da...