Feira de Santana

PGR pede arquivamento de investigação contra líder do governo por suspeita com vacina 

A relatora é a ministra Rosa Weber

11/06/2022 02h54
PGR pede arquivamento de investigação contra líder do governo por suspeita com vacina 

A vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, se posicionou pelo arquivamento de apuração sobre as suspeitas relacionadas ao líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), em negociações para a compra da vacina Convidecia, intermediada pela Belcher Farmacêutica.

Em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (10), Lindôra Araújo afirmou que, esgotadas as investigações preliminares, “constata-se que os fatos em apuração não ensejam a instauração de inquérito” perante a corte.

“Considerando-se que inexistem indícios mínimos para se afirmar que o representado Ricardo Barros tenha atuado em benefício de pretensões privadas, não se depreende a existência do interesse de agir apto a ensejar a continuidade deste procedimento”, afirmou Lindôra.

Em uma rede social, o parlamentar afirmou “A verdade:” reproduzindo na sequência a íntegra do trecho acima de autoria da representante da PGR.

A patuleia apuração que mira Barros foi aberta a partir do relatório final da CPI da Covid, instalada no ano passado no Senado. A relatora do caso no Supremo é a ministra Rosa Weber.

*Metro1

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Moradores lamentam prejuízos após fortes chuvas e cobram soluções

Moradores lamentam prejuízos após fortes chuvas e cobram soluções

A situação atingiu moradores e comerciantes
Feira de Santana
Comitê de Crise estabelece decreto de situação de emergência por conta das chuvas

Comitê de Crise estabelece decreto de situação de emergência por conta das chuvas

O decreto visa facilitar o acesso do Governo Municipal a recursos estaduais e federais...
Feira de Santana
Vacinação contra dengue está abaixo do esperado, afirma prefeito

Vacinação contra dengue está abaixo do esperado, afirma prefeito

O público alvo são crianças de 10 a 14 anos, mas a prioridade são as de 10 a 11