Política

PGR denuncia mais 150 investigados por atos antidemocráticos, somando 1.187 pessoas

Dos novos acusados, 134 são identificados como incitadores dos crimes

21/03/2023 07h24
PGR denuncia mais 150 investigados por atos antidemocráticos, somando 1.187 pessoas
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou nesta segunda-feira (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) mais 150 acusados de participarem dos atos antidemocráticos de 8 de janeiro. A nova denúncia envolve 16 acusados de atuarem como executores e 134 identificados como incitadores dos crimes. Até o momento, 1.187 pessoas foram denunciadas pelos atos.

De acordo com a PGR, os 16 acusados foram presos em flagrante dentro do Palácio do Planalto no dia dos atos golpistas e estão em liberdade. Eles tiveram a prisão substituída por medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica e proibição de manter contato com outros investigados. O grupo é acusado dos crimes de associação criminosa armada, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, dano qualificado contra o patrimônio da União e deterioração de patrimônio tombado.

O grupo de 134 denunciados foi preso no quartel do Exército e posteriormente solto sob condição de cumprimento de medidas cautelares. Neste caso, eles são acusados de incitação de animosidade das Forças Armadas contra os Poderes Constitucionais e associação criminosa.

De acordo com o balanço divulgado na semana passada pelo STF, dos 1,4 mil presos pelos ataques, 294 (86 mulheres e 208 homens) permanecem no sistema penitenciário do Distrito Federal. Os demais foram soltos por não representarem mais riscos à sociedade e às investigações.

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Política
Pré-candidato à prefeito de Santo Estevão fala sobre renovação política e união da oposição

Pré-candidato à prefeito de Santo Estevão fala sobre renovação política e união da oposição

Tiago Dias mostrou-se confiante em enfrentar as máquinas municipal, estadual e federal....
Política
Senado aprova projeto que renova cotas raciais em concursos públicos

Senado aprova projeto que renova cotas raciais em concursos públicos

Texto precisa ser aprovado pelos deputados federais até junho
Política
CCJ do Senado aprova castração química voluntária para reincidentes em crimes sexuais

CCJ do Senado aprova castração química voluntária para reincidentes em crimes sexuais

Projeto não irá para o Plenário, seguindo apenas para a Câmara dos Deputados