Polícia

PF deflagra operação contra fraudes no Auxílio Emergencial em Feira de Santana

A investigação começou no início de 2021, a partir de processos de contestação oriundos da Caixa Econômica Federal.

03/08/2022 12h01
PF deflagra operação contra fraudes no Auxílio Emergencial em Feira de Santana
Foto: Divulgação / Polícia Federal

Policiais federais cumprem na manhã desta quarta-feira (3) mandados de busca e apreensão em Feira de Santana. A operação, denominada Parcela Feira de Santana, combate fraudes no Auxílio Emergencial destinado a moradores carentes por conta da pandemia do novo coronavírus.

Além dos mandados de busca e apreensão, a ação prevê afastamento de sigilo bancário e sequestro de bens, em um total de R$ 50 mil bloqueados. A investigação começou no início de 2021, a partir de processos de contestação oriundos da Caixa Econômica Federal.

Conforme a PF, no aplicativo “Caixa Tem”, 16 contas do Auxílio Emergencial foram fraudadas, com os valores transferidos imediatamente para pagamentos de boletos bancários emitidos em nome de terceiros, tendo os fraudadores como beneficiários finais, o que resultou em prejuízo inicial de R$ 9,6 mil.

A PF informou que com o prosseguimento da apuração será possível determinar o montante exato do desvio, bem como a eventual participação de outras pessoas. Os investigados vão responder pelos crimes de furto qualificado mediante fraude, com pena de dois a oito anos de reclusão.

*Bahia Notícias

Comentários

Leia também

Polícia
Acidente envolvendo carreta carregada de combustível causa congestionamento na BR-324

Acidente envolvendo carreta carregada de combustível causa congestionamento na BR-324

Não houve feridos, mas o impacto ocasionou o vazamento da carga na via
Polícia
Homem é assassinado a tiros no bairro Aviário

Homem é assassinado a tiros no bairro Aviário

O delegado Luís Smyslov Filgueira presidiu o levantamento cadavérico e encaminhou o corpo...
Polícia
Acusado de matar ex-companheira é condenado a 39 anos de prisão

Acusado de matar ex-companheira é condenado a 39 anos de prisão

"É resposta a um crime que precisa ser combatido", diz delegada