Polícia

PF cumpre mandado de busca e apreensão em Feira de Santana

A ação contou com trabalho de cooperação policial internacional de agências dos Estados Unidos e Paraguai.

02/03/2023 07h44
PF cumpre mandado de busca e apreensão em Feira de Santana
Foto: Ilustrativa/ Divulgação Policia Federal

Na manhã desta quinta-feira (02), a Polícia Federal deflagrou a Operação Conexão Guarani com o propósito de desarticular organização criminosa especializada em tráfico internacional, comércio clandestino de armas de fogo de uso restrito, lavagem de capital e evasão de divisas.

Na ação de hoje, policiais federais cumprem seis mandados de busca e apreensão nos municípios de Porto Seguro/BA, Feira de Santana/BA e Foz do Iguaçu/PR, além de realizar o bloqueio de bens pertencentes aos investigados em montante que pode chegar até R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais). As medidas judiciais representadas pela Polícia Federal foram deferidas pela 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

A investigação conduzida pela Delegacia de Repressão a Crimes contra o Patrimônio e ao Tráfico Internacional de Armas (DELEPAT) teve início após a imprensa paraguaia divulgar a apreensão de uma carga com cerca de 180 (cento e oitenta) fuzis desmontados no Aeroporto Internacional Guaraní, na região metropolitana de Ciudad del Este, Paraguai, em 18 de março de 2020.

Conforme apurado, a carga clandestina veio em um avião que partiu de Miami, nos Estados Unidos; faria uma parada no aeroporto paraguaio e por fim chegaria ao Rio de Janeiro, onde os fuzis seriam vendidos ilegalmente a facções criminosas. Para ludibriar a fiscalização e policiamento, o bando investigado registrou o conteúdo da carga como distinto do que era efetivamente transportado, assim como atribuiu a propriedade da carga a um “laranja”, indivíduo que não tinha conhecimento acerca do fato criminoso.

Também participaram das investigações a Força-Tarefa Internacional de Combate ao Tráfico de Armas e Munições (FICTA), composta por integrantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública e supervisionada pelo Serviço de Repressão ao Tráfico de Armas da Polícia Federal; a Agência de Investigações de Segurança Interna (Homeland Security Investigations – HSI) da Embaixada dos Estados Unidos; a Adidância da Polícia Federal no Paraguai; dentre outras entidades nacionais e internacionais.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico internacional de armas (art. 18 da Lei n° 10.826/03), comércio ilegal de armas de fogo (art. 17 da Lei nº 10.826/03), organização criminosa transnacional (art. 2, § 4°, inciso V da Lei nº 12.850/13), lavagem de capital (art. 1 da Lei nº 9.613/98) e evasão de divisas (art. 22 da Lei nº 7.492/86).

*Com informações da Assessoria de Comunicação Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Comentários

Leia também

Polícia
Polícia Civil faz operação que mira autores de homicídios e internos do sistema prisional

Polícia Civil faz operação que mira autores de homicídios e internos do sistema prisional

Batizada de Circumdare, a ação visa cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão ...
Polícia
Polícia Civil apreende seis fuzis, uma submetralhadora e 10 kg de pasta-base

Polícia Civil apreende seis fuzis, uma submetralhadora e 10 kg de pasta-base

Equipes seguem trabalhando para identificar e capturar integrantes do grupo criminoso ...
Polícia
Corpo é encontrado em distrito de Feira com as mãos amarradas

Corpo é encontrado em distrito de Feira com as mãos amarradas

A vítima, não identificada, estava com as mãos amarradas e apresentava marcas de tiros....