Economia

Petrobras decide reiniciar processo de venda de três refinarias

Na última tentativa de venda, não houve interessado pelas três refinarias que foram colocadas novamente para a venda

28/06/2022 07h32
Petrobras decide reiniciar processo de venda de três refinarias
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A Petrobras informou na segunda-feira (27) que vai reiniciar os processos de venda de três refinarias: Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco; Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná; e Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul.

Na última tentativa de venda, não houve interessado pelas três refinarias que foram colocadas novamente para a venda. O plano de desinvestimento da companhia representa, aproximadamente, 50% da capacidade de refino nacional, totalizando 1,1 milhão de barris por dia de petróleo processado, considerando a venda integral de oito refinarias.

Além da venda dessas refinarias, o plano de desinvestimento em refino da Petrobras inclui:

– Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), no Paraná;
– Refinaria Landulpho Alves (Rlam), na Bahia;
– Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Minas Gerais;
– Refinaria Isaac Sabbá (Reman), no Amazonas e;
– Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor), no Ceará.

De acordo com a Petrobras, a venda da Rlam foi concluída em novembro do ano passado. As refinarias Reman, Lubnor e SIX já tiveram seus contratos de compra e venda celebrados. Já a Regap ainda está na fase vinculante.

Comentários

Leia também

Economia
Dólar é negociado abaixo de R$ 5 pela primeira vez desde junho

Dólar é negociado abaixo de R$ 5 pela primeira vez desde junho

Recuo neste quinta é atribuído aos reflexos da Superquarta, quando o FED aumentou os...
Economia
Copom mantém taxa básica Selic em 13,75% ao ano

Copom mantém taxa básica Selic em 13,75% ao ano

Decisão da primeira reunião do colegiado do BC durante o governo Lula era esperada pelo...
Economia
Balança comercial tem maior superávit para janeiro desde 2006

Balança comercial tem maior superávit para janeiro desde 2006

Safra de milho e petróleo puxaram exportações