Mundo

Peru vive dia de tensão; onda de protestos deixa feridos na capital

Uma multidão entrou em confronto violento com a polícia em ato pela renúncia da atual mandatária Dina Boluarte e pela convocação de novas eleições

20/01/2023 12h41
Peru vive dia de tensão; onda de protestos deixa feridos na capital
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A onda de protestos que acontece no Peru desde a tentativa de autogolpe e prisão do ex-presidente Pedro Castillo, em 7 de dezembro, aparenta ter chegado a uma nova fase, com a intensificação do que vem sendo chamado de “Tomada de Lima”. As manifestações ficaram mais fortes na madrugada entre a última quinta-feira (19) e esta sexta-feira (20). Uma multidão entrou em confronto violento com a polícia em ato pela renúncia da atual mandatária Dina Boluarte e pela convocação de novas eleições.

Houve tentativa de tomada de aeroportos nas cidades de Cusco, Juliaca e Arequipa. Além disso, um edifício na área central de Lima foi incendiado Mais de 24 mil estabelecimentos de saúde acionaram o “alerta vermelho” para receberem os feridos durante os protestos. Na cidade, 38 pessoas estão feridas. Em outras partes do país, já se somam mais de mil feridos e 52 mortos.

Durante um discurso televisionado nesta madrugada, Boluarte afirmou que a polícia tinha os protestos sob controle e que os responsáveis pelos atos não ficariam “impunes”, acrescentando que “esta não é uma marcha pacífica”. Ela declarou que o “governo está firme e seu gabinete está mais unido do que nunca”.

A presidente também disse que os protestos “não tinham agenda social”, mas buscavam “quebrar o estado de direito, gerar caos e desordem e tomar o poder”. Ela acrescentou que ataques a três aeroportos regionais foram planejados com antecedência e serão punidos com “todo o rigor da lei”.

*Metro 1

Comentários

Leia também

Mundo
Deslizamento de terra no Peru deixa ao menos 30 mortos e 12 mil desabrigados

Deslizamento de terra no Peru deixa ao menos 30 mortos e 12 mil desabrigados

Há probabilidade de que o número de mortos aumente em regiões onde há mineradoras
Mundo
Número de mortos após terremoto na Turquia e na Síria chega a 3,8 mil

Número de mortos após terremoto na Turquia e na Síria chega a 3,8 mil

Depois do terremoto foram registradas ainda cerca de 50 abalos, entre elas um de magnitude...
Mundo
Sobe para 2,2 mil o número de mortes causadas pela terremoto na Síria e Turquia

Sobe para 2,2 mil o número de mortes causadas pela terremoto na Síria e Turquia

Centenas de vítimas ainda podem estar sob os escombros, principalmente nas pequenas vilas...