Feira de Santana

Padre com origem africana recebe da Câmara o título de Cidadão Feirense

Pároco do bairro Cidade Nova e região, Victor Zacarias Luaco destacou, em seu discurso durante a sessão solene, a “excelente acolhida” que recebeu desde sua chegada em Feira de Santana, há seis anos.

30/10/2023 15h17
Padre com origem africana recebe da Câmara o título de Cidadão Feirense
Foto: divulgação

A Câmara concedeu na manhã de hoje (30), a um padre de origem no continente africano, em atuação neste município, o título de Cidadão Feirense. Pároco do bairro Cidade Nova e região, Victor Zacarias Luaco destacou, em seu discurso durante a sessão solene, a “excelente acolhida” que recebeu desde sua chegada em Feira de Santana, há seis anos. A iniciativa da homenagem partiu do vereador Sílvio Dias (PT). O religioso agradeceu ao Poder Legislativo pela honraria concedida, à Igreja Católica do Município e aos que integram a paróquia por tê-lo abraçado, e aos irmãos de sua congregação, pela missão confiada. Conforme garantiu, o seu compromisso será ainda maior a partir de agora, com esta cidade.

“Gratidão e alegria são os sentimentos que atravessam o meu coração, neste momento. Por isso, prometo que irei honrar, como um bom filho adotivo. E farei tudo que estiver ao meu alcance para continuar contribuindo para a melhoria da nossa querida, Princesa do Sertão”, disse emocionado. Após sair de sua terra natal, na província de Benguela (Angola), e passar por países como Itália e Kenya, Zacarias chegou finalmente ao Brasil, em razão do compromisso missionário assumido junto à entidade a que é vinculado, a Congregação dos Pobres Servos da Divina Providência. “Aqui, na terra deste maravilhoso povo irmão, de características acolhedoras e fraternas, me sinto motivado, sempre, pelo serviço religioso e paixão pela humanidade”, assegurou. Sua luta, continuou ele, é pelas conquistas que “pelo bem comum e a integridade das pessoas”.

O padre disse reconhecer que sua missão não se limita à esfera eclesial, “porque o compromisso com o bem e com a vida vai além das fronteiras e exige abraçar a todos, sem discriminação de qualquer tipo”. Sua jurisdição territorial como pároco abrange também os bairros Parque Ipê, Parque Sabiá e Adelba. O arcebispo Metropolitano de Feira de Santana, dom Zanoni Demettino Castro, ressaltou que a honraria concedida ao padre Zacarias é valiosa para toda a comunidade católica feirense. “Nos sentimos contemplados, fortalecidos e desafiados a compreender que nossa missão não se limita ao espaço religioso e às atividades litúrgicas, mas abrange também a preocupação com a vida humana”, observou.

Neste sentido, disse o arcebispo, o reconhecimento se dá “não somente por ter vindo integrar a um novo grupo como missionário, mas por ser alguém que se encarnou na realidade de Feira e na comunidade eclesial”. Ao “compreender os desafios”, segundo dom Zanoni, o pároco “se abriu com fidelidade ao mandato evangelizador e temos recebido muitos frutos do seu trabalho”. O comandante da Igreja Católica na região reafirmou satisfação em poder contar com religiosos vindos de outros estado ou países, a exemplo do padre Zacarias: “Eles têm dado um sentido novo de que este lugar este espaço não é uma ilha isolada, mas o lugar de viver e compreender a gestação de um mundo novo, de paz e fraternidade”.

Autor do requerimento de concessão da honraria, o vereador Silvio Dias (PT) disse que o reconhecimento ao novo cidadão feirense, não é apenas devido ao tempo de sua residência no Município ou só pelos relevantes serviços prestados. “É um símbolo concreto da eterna gratidão pelo amor e ação que tem feito para amparar, acolher e salvar vidas”. Desde que chegou em Feira, em 2017, conforme o vereador, o padre se destaca “pela fé e pela atenção aos mais necessitados, colocando sua vida à disposição daqueles que vão diante dele”.

Integraram a Mesa de Honra: a presidente do Legislativo, Eremita Mota (PSDB); o autor da concessão da honraria, vereador Silvio Dias (PT); o arcebispo Metropolitano de Feira de Santana, Dom Zanoni Demettino Castro; vigário paroquial e superior da Comunidade dos Pobres Servos da Divina Providência em Feira, Jardel Rodrigues; superiora da Comunidade das Pobres Servas da Divina Providência em Feira e diretora da Escola Mãe da Divina Providência, Fabiana Lazzari e o professor e leigo representante da Paróquia Nossa Senhora das Graças (Cidade Nova), Joselito de Macedo Ribeiro.

No plenário e nas galerias da Casa da Cidadania, estiveram presentes padres, religiosos, integrantes da Paróquia Nossa Senhora das Graças (Cidade Nova) e lideranças de organizações e movimentos sociais. Dentre eles: os padres Osvaldo de Oliveira, padre Ibrahim e Hipólito, as Irmãs religiosas Vissila, Patrícia, Raimunda e Solange Leite, os senhores Raul Graça, Filipe Nascimento, Teobaldo Luiz e Gilvan Leal (coordenadores do Terço dos Homens), Lindinalva Andrade, Marta Cristina, Ivani Gomes, Mário Antonio Ribeiro, Leandro Oliveira, Maria Áurea, Iris Dutra, Maria Hilda, Ana Gardenia, Silvana Regina, Conceição Cerqueira, Lurdes Santana (presidente do Odungê) e Elen Andrade (representando o deputado federal Zé Neto).

*Ascom

Comentários

Leia também

Feira de Santana
Publicado decreto de Situação de Emergência por conta das chuvas em Feira

Publicado decreto de Situação de Emergência por conta das chuvas em Feira

Somente na tarde desta terça foram registrados 65mm em 4 horas
Feira de Santana
Câmara de Dirigentes Lojistas realiza whorkshop com Alberto Serrentino

Câmara de Dirigentes Lojistas realiza whorkshop com Alberto Serrentino

Na edição deste ano, que será nesta quinta-feira (22), às 19h30, no teatro da CDL,...
Feira de Santana
Mais de 1.300 crianças são vacinadas contra a dengue em Feira de Santana

Mais de 1.300 crianças são vacinadas contra a dengue em Feira de Santana

Somente nesta terça-feira (20), a Secretaria Municipal de Saúde vacinou 305 crianças...