Política

“O fato dele não ser conhecido não quer dizer que não tenha potencial”, afirma Otto sobre Jerônimo

O senador Otto Alencar está em Feira de Santana juntamente com o governador Rui Costa.

26/05/2022 09h59
“O fato dele não ser conhecido não quer dizer que não tenha potencial”, afirma Otto sobre Jerônimo
Foto: Divulgação

O senador Otto Alencar está em Feira de Santana nesta quinta-feira (26), juntamente com a comitiva do governador Rui Costa, que anuncia obras para o município.

Em entrevista ao portal De Olho na Cidade ele comentou sobre as pesquisas em aparece liderando para o senado e também sobre a posição do pré-candidato ao governo Jerônimo Rodrigues ocupa nessas pesquisas.

“A minha responsabilidade é continuar trabalhando e agradecer que estão cofiando no meu trabalho, o que é um estímulo para de maneira alguma deixar de trabalhar. É um momento de leitura do que pensa o eleitorado, eu já fui deputado, vice-governador, governador interino e agora senador, dessa forma sou mais conhecido que Jerônimo em termos de margens de pesquisa, mas o fato dele não ser conhecido não significa que não tenha potencial, esse é o grande engano de quem faz oposição a gente.” Afirma.

Otto Alencar destacou as ações do programa participativo de governo que a sua chapa tem feito percorrendo as cidades da Bahia para ouvir as demandas da população.

“Então tem alguma experiência, trabalho a capacidade de você se mobilizar bem ter o interior da Bahia fazendo os programas de governo participativo que nós estamos fazendo, levando aquilo que a gente pensa, ouvindo as pessoas. O programa de governo participativo consiste em você colocar suas posições e depois ouvir das pessoas da região, dos municípios, aquilo que as pessoas querem para área social, saúde, educação, infraestrutura e isso tem sido muito interessante porque tem tido aceitação bem grande e mais ou menos a campanha de 2014 de Rui que eu fiz com ele, foi mais ou menos assim nós ouvimos as pessoas e depois o Rui colocou no programa de governo dele. Na semana passada tivemos na região do oeste da Bahia, em Ibotirama, Santa Maria da Vitória, Barreiras e lá discutimos vários temas e eu tenho ido lá com o Gerônimo, com o Geraldo, com os deputados estaduais, federais, com os prefeitos.” Disse.

O senador afirmou também que a eleição majoritária começa a se definir quando o programa de governo dos candidatos são apresentados nos meios de comunicação.

“A eleição tá só começando. Essa eleição ela tá bem distante ainda do dia da eleição, falta quatro meses começou muito cedo e fica parecendo, pela primeira vez na minha vida, das quatro que eu já fiz majoritária que a eleição é amanhã, mas é daqui a quatro meses ainda. então está muita atenção do ponto de vista do que vai acontecer. A Bahia tem 11 milhões e 600 mil eleitores e para alcançar esse contingente só no rádio e na televisão, então eleição majoritária começa a se definir quando os programas dos candidatos são colocados na televisão e no rádio e isso é um diferencial muito grande.”

Com informações do repórter Danillo Freitas

Comentários

Leia também

Política
Tabata Amaral é nomeada para equipe de transição de Lula

Tabata Amaral é nomeada para equipe de transição de Lula

Nomeação da parlamentar para a equipe foi publicada no Diário Oficial da União de terça...
Política
Comissão aprova texto preliminar do Orçamento de 2023

Comissão aprova texto preliminar do Orçamento de 2023

Projeções de receitas e despesas totalizam R$ 5,2 trilhões
Política
PT, PV, PCdoB e PSB oficializam apoio à reeleição de Arthur Lira como presidente da Câmara

PT, PV, PCdoB e PSB oficializam apoio à reeleição de Arthur Lira como presidente da Câmara

A eleição para presidência da Casa será no início de fevereiro