Programa De Olho na Cidade

10/11/2021 - 19:47

Novembro Negro: estudiosos da área destacam importância da discussão do tema

Reportagens Especiais
Novembro Negro: estudiosos da área destacam importância da discussão do tema
FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

Edi Conceição

No mês em que se comemora o dia nacional da consciência negra, no próximo dia 20, acontece em todo o país a campanha Novembro Negro, cujo objetivo principal é promover a reflexão sobre a luta que população negra do Brasil vem enfrentando contra temas como o racismo, preconceito e discriminação racial.

A campanha que é desenvolvida principalmente por universidades e associações culturais ligadas à população negra ainda se faz bastante necessária, pois os números não deixam mentir. Uma pesquisa realizada em abril desse ano pelo Instituto Locomotiva, por exemplo, comprovou que mais de 80 %da população negra do país diz já ter sofrido discriminação alguma vez na vida.

 

Em conversa com Sandra Maria Silva, assessora especial de políticas afirmativas e pesquisadora do Núcleo FEA de Pesquisa e Extensão em gênero, raça e sexualidade da USP (Universidade de São Paulo) ela ressalta a importância da comemoração do Novembro Negro.

“A relevância é inquestionável, embora seja preciso lembrar que esse desafio é gigante e diário e que ele não se limita só as pessoas negras. A condição desigual da população segue sendo alargada e a colonialidade do poder produz diariamente estratégias para manter essa condição sub-humana imposta a grande maioria da população negra no Brasil.”, afirma.

A pesquisadora destaca ainda que mesmo em meio a todas as vitórias conquistadas pelo povo negro ao longo da história, problemas como o racismo ainda persistem.

“O racismo é estrutural e a gente pode sentir e perceber facilmente em toda e qualquer área desse país. Isso faz com que sejam necessárias estruturações em vários quilombos, vários espaços para lidar com o preconceito, com a discriminação e com a exclusão”, pontua.

 

No dia 20 de novembro comemora-se no Brasil o dia da consciência negra. A data faz alusão a morte de Zumbi do Palmares, grande símbolo de resistência negra. Sandra Maria comenta também sobre a data.

“O dia de 20 de novembro foi escolhido justamente por coincidir com a data de morte de Zumbi dos Palmares que foi em 20 de novembro de 1695. A data é importante porque a gente percebe que todos os dias há ações no sentindo de tentar desqualificar as nossas demandas, então há a necessidade de se trabalhar a conscientização.”, finaliza.

Aqui em Feira de Santana, no bairro da Rua Nova, há quase 7 anos existe a Associação Cultural Moviafro que desenvolve um trabalho de ações afirmativas e educacionais voltadas para a população negra na cidade. Val conceição, presidente da entidade destaca todo o trabalho que é desenvolvido.

“A Moviafro vem se consolidando como uma das principais representantes do movimento negro aqui em Feira de Santana através das ações afirmativas, das atividades desenvolvidas, através das parcerias que temos conquistado ao longo dessa trajetória. São quase sete anos de existência, de resistência, de reexistência e de luta.”, declara.

(Ações do Moviafro- fotos: arquivo pessoal)

 

Comentários

Leia também