Programa De Olho na Cidade

08/06/2021 - 16:11

Especialista faz alerta para aumento em registros de crimes virtuais

Entretenimento
Especialista faz alerta para aumento em registros de crimes virtuais
Foto: Rafael Marques
Rafael Marques 
 
A internet está cada vez mais presente na vida das pessoas, o mundo vive conectado. Milhares de usuários utilizam aplicativos de mensagens para a comunicação, diariamente. Diante deste grande acesso, existe, claro, pessoas que tentam tirar proveito para roubar ou expor situações alheias. Segundo o site Oficina da Net, os cinco locais onde ocorrem crimes virtuais mais comuns, são: lojas virtuais falsas, hotéis e deep web. 
 
Em entrevista ao programa Jornal do Meio Dia (Princesa FM), nesta terça-feira (8), o advogado especialista em crimes virtuais, Leonardo Brito, informou que houve um aumento de 150% no registro de casos de crimes na internet. 
 
“A gente costuma ver que são crimes contra a honra, vazão de dispositivos e clonagem de WhatsApp com o intuito de tirar dinheiro. É importante ficar atento a isso”. 
 
Os crimes mais comuns, praticados nas redes sociais, são: calúnia, insultos, difamação, divulgação de material confidencial, ato obsceno, apologia ao crime, perfil falso, preconceito ou discriminação, pedófila, crimes virtuais contra mulheres e crimes de ódio. 
 
“É mais comum do que a gente imagina, hoje, os golpes aplicados nas redes”, afirmou Leonardo Brito. 
 
“Existem Leis que protegem os usuários de dispositivos sociais contra golpes. Lei Carolina Dickmann e Lei do Stalker que aumenta a punição de pessoas que praticam a invasão de dispositivos. A pena vai até quatro anos de prisão. O stalker, no sentido legal é a pessoa que persegue. A partir do momento em que passa a incomodar com importunações através de mensagens, já configura stalker”, explicou.

Comentários

Leia também