Programa De Olho na Cidade

22/11/2020 - 06:39

Ferry e rebocador são afundados na Baía de Todos-os-Santos e serão usados no turismo subaquático

Bahia
Ferry e rebocador são afundados na Baía de Todos-os-Santos e serão usados no turismo subaquático
Foto: Camila Souza/GOVBA
Um ferry-boat e um rebocador foram afundados na Baía de Todos-os-Santos, nas proximidades de Salvador, neste sábado (21). O ponto de afundamento fica exatamente a 1,5 quilômetro da costa.
 
As duas embarcações serão usadas no turismo subaquático no estado. Essa foi a primeira vez que um ferry foi afundado no local. Estiveram envolvidas na ação a Marinha e as secretarias do Meio Ambiente (Inema), Infraestrutura (Agerba) e Administração (Patrimônio), além da Setur.
 
De acordo com o governo do estado, a expectativa é de que na próxima semana já sejam realizadas atividades de mergulho no local. O afundamento do ferry boat, com abertura das comportas para entrada da água, começou por volta das 12h e teve uma hora de duração. Em seguida foi afundado o rebocador Vega.
 
O ferry Agenor Gordilho - com 71 metros de cumprimento e 19 de altura - e o rebocador Vega iam virar sucata depois de funcionarem por cerca de cinco décadas de navegação, mas foram transformados em pontos de mergulhos e recifes artificiais.
Para viabilizar o afundamento, foram feitos estudos prévios de localização e de impactos ambientais. Óleos e combustíveis da embarcação foram removidos para atender às especificações ambientais, assim como peças que oferecessem riscos aos futuros mergulhadores.
 
Todo trabalho foi feito através de normas internacionais e também da Marinha do Brasil.
 
"No que diz respeito à segurança, da contaminação e de risco de corte, de acidentes desse tipo, o ferry boat ele foi, tanto o Agenor quanto o Vega, eles foram completamente limpos, foi retirada toda a tubulação, tudo por onde passou algum tipo de líquido, óleo, os motores foram retirados, foram abertas áreas maiores pra facilitar o deslocamento dentro dos navios", disse Rodrigo Maia Nogueira, instrutor de mergulho.
 
Segundo o G1, as embarcações ficarão entre 30 e 35 metros de profundidade, garantindo um bom acesso a partir de 15 metros para mergulhadores iniciantes.
 
 

Comentários

Leia também