Programa De Olho na Cidade

07/11/2020 - 12:03

Psicóloga explica como vencer os desafios emocionais frente ao câncer de próstata

Saúde
Psicóloga explica como vencer os desafios emocionais frente ao câncer de próstata
O câncer de próstata, como qualquer outro, apresenta características peculiares, o homem que é diagnosticado necessita reorganizar sua rotina de vida e seus planos, tendo em vista o tipo de tratamento que será realizado. 
 
 
Em entrevista ao portal De Olho na Cidade, a psicóloga Mariana Rios, disse que muitas vezes o surgimento de um câncer constitui-se como um evento traumático na vida da pessoa e de seus familiares, pois o câncer ainda é cercado de mitos, inverdades e carregado de estigmas como dor, solidão e morte. 
 
 
“É válido salientar que todo tratamento é pensado e proposto visando a qualidade de vida do homem, por isso, é muito importante que se tenha um diálogo claro e sincero com os profissionais da saúde, bem como, com a família. Possuir confiança e diálogo com a equipe de saúde é fundamental”. 
 
 
Corpo e autoestima
 
 
Ainda segundo Mariana, a sexualidade é um dos aspectos essenciais do desenvolvimento humano. Ela é a mais temida diante de um câncer de próstata, afinal o paciente pode diminuir seu desejo sexual durante o tratamento, o que está associado à fadiga, às mudanças corporais e emocionais. Principalmente, a angústia acerca da cura, da sobrevida, da família, das finanças e outras. 
 
 
“Falar sobre as dificuldades que estão sendo enfrentadas é fundamental para o reestabelecimento saudável da sexualidade e do bem-estar do homem, tendo em vista que ele poderá ter perda de autoestima e do sentimento de virilidade, sendo assim, é válido compartilhar com um profissional de saúde suas dúvidas e o que está sentindo. O esclarecimento da população masculina diante da prevenção do câncer de próstata é de suma importância, através de visitas ao médico urologista ou a outro profissional da medicina. Prevenir ainda é a melhor solução. Conhecer o próprio corpo é uma das tantas maneiras de prevenção, por isso, quando notar algo diferente, procure um profissional da saúde”, contou.

Comentários

Leia também