Programa De Olho na Cidade

16/10/2020 - 12:58

Após mais uma reunião, funcionários da Nestlé reprovam proposta da empresa

Feira de Santana
Após mais uma reunião, funcionários da Nestlé reprovam proposta da empresa
Foto: Divulgação
O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins do Estado da Bahia (Sindalimentação) realizou uma Assembleia de Acordo Coletivo de Trabalho na Nestlé Feira de Santana contra a retirada de direitos apresentado pela empresa.
 
Durante todo o dia aconteceram diversos atos onde estiveram presentes diretores e diretoras do Sindicato, bem como os trabalhadores e trabalhadoras da Nestlé, que se fizeram presentes somando forças na luta contra a redução de direitos que a empresa vem apresentando, como a redução do Piso Salarial e da Participação nos Lucros e Resultados(PLR).
 
Em entrevista ao portal De Olho na Cidade, Carlos Pereira, coordenador do Sindialimentação Bahia, explicou os motivos da assembleia. 
 
  “O sindicato dos trabalhadores vem resistindo, devido a situação insustentável do reajuste dos salários da área de alimentação. Não faz sentido o segmento apresentar ganhos durante o ano, e haverem mudanças para retirar dinheiro do bolso do trabalhador.” Disse. 
 
David Bacelar, diretor do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro) também participou da assembleia, com o intuito de prestar solidariedade. 
 
“Ao meu ver é inconcebível, uma empresa gigante como a Nestlé, estamos falando da maior empresa de alimentação do mundo, que lucrou durante a pandemia, no primeiro semestre de 2020, R$114 bilhões. Aparecer com uma proposta de retirar direitos, justamente na alimentação dos trabalhadores deles. Estamos falando de uma redução no ticket de alimentação dos trabalhadores da Nestlé, isso é inconcebível.” Disse, David. 
 
Ainda segundo o sindicato, mesmo com aumento de 30% nos lucros durante a pandemia do coronavírus, a Nestlé quer cortar em 50% o valor do ticket-alimentação dos trabalhadores, e se recusa a pagar a participação nos lucros e resultados (PLR), benefício que sempre foi garantido há mais de duas décadas. A proposta da empresa é de diminuir o valor do Ticket alimentação que atualmente é R$675,00 para R$350,00. Além disso, outras mudanças como os valores do adicional noturno, que atualmente é 70%, a proposta da empresa é estabelecer o valor em R$350,00 e do piso salarial que hoje é R$1.500,00  a proposta da empresa é de diminuição para R$1.250,00. 
 
Após votação, a proposta foi reprovada somando os funcionários de Feira e os que são de Itabuna e foram transferidos para a princesa do sertão. 
 
Nestlé Feira
 
378 não aprovaram
131 aprovaram
 
Nestlé Itabuna 
 
44 aprovaram
38 não aprovaram

Comentários

Leia também