Programa De Olho na Cidade

16/09/2020 - 15:57

Médico relata história de fundação e importância da Santa Casa de Misericórdia para Feira

Feira e sua História
Médico relata história de fundação e importância da Santa Casa de Misericórdia para Feira
Quarta instituição mais antiga de Feira de Santana, apenas atrás da Freguesia de São José das Itapororocas,  Câmara Municipal e Comarca Judicial, a Santa Casa de Misericórdia foi fundaram em 25 de maio 1859 e evoluiu juntamente com o crescimento do município, na época apenas Vila de Feira. 
 
De acordo com o médico João Batista, antes da Santa Casa apenas um hospital de Cachoeira que prestava auxílio para os moradores da Princesa do Sertão. “Nem mesmo médico tínhamos na cidade e o farmacêutico Olívio Barcelar que contribuiu com os cidadãos em situações de maior necessidade”, contou. 
 
O primeiro médico da cidade, João Vicente Sapucaí, foi contratado apenas em 1865 e permaneceu na cidade por três anos. Ainda segundo João Batista, a Santa Casa foi criada por uma política de Estado para compreender uma rede assistencial, não somente com serviços médicos, mas ainda com atendimentos aos presidiários, viúvas, menores abandonados e sepultamentos. 
 
 
“As Santas Casas eram um braço assistencial do governo monárquico e assim permaneceu durante muito tempo”, falou. O primeiro Hospital da cidade, segundo o médico, foi fundado com nome de Asilo Dom Pedro e tinham duas enfermarias com três leitos masculino e outros três femininos e em pouco tempo já se tornou insuficiente pela demanda que a então vila recebia. 
 
“Era inicialmente em um casa velha, porém logo houve uma demanda e foi se transferido para o antigo palácio de menor”, falou. Atualmente, a Santa Casa de Misericórdia é mantenedora do Hospital Dom Pedro de Alcântara, Cemitério Piedade e o Centro de Velório Padre Mário Pessoas.

Comentários

Leia também