Programa De Olho na Cidade

09/09/2020 - 16:38

Preservação do patrimônio histórico não é responsabilidade apenas do poder público, diz secretário

Feira e sua História
Preservação do patrimônio histórico não é responsabilidade apenas do poder público, diz secretário
O presidente da Fundação Senhor dos Passos e secretário municipal de Planejamento, Carlos Brito, afirmou durante o quadro “Feira de Santana e sua História”, no programa Jornal do Meio Dia (Princesa FM) que não é apenas de responsabilidade do poder público o cuidado, atenção e preservação do patrimônio histórico cultural. Brito falou que muitas pessoas jogam toda responsabilidade da prevenção apenas para prefeitura. 
 
“A responsabilidade é do cidadão, não temos como preservar e desapropriar toda e qualquer propriedade privada que existir em nosso cidade”, contou.  Ele falou ainda que a preservação do patrimônio histórico atual é lamentável, porque ainda falta consciência de cuidado e proteção dos donos e herdeiros de casas antigas que levam um laço cultural e histórico local.  O secretário classificou como problema cultural o descuido da sociedade perante suas raízes. 
 
Filarmônica 
 
A 25 de Março, fundada em 1868, orquestra instrumental em atividade mais antiga da Bahia, conta com aulas de músicas para 30 jovens atualmente. Brito fala com grande carinho sobre o desafio da manutenção do grupo. 
 
“Muito nos orgulha que homens e mulheres lutem pela preservação dessa entidade que já se tornou autossuficiente com renda gerada pelo seu próprio prédio, que mesmo antigo e sem restauração nos garante uma não dependência de esfera pública”.
 
O acervo da Sociedade Filarmônica 25 de Março se mantém armazenado e preservado na Universidade Estadual de Feira de Santana, através do trabalho do Centro de Documentação e Pesquisa - CEDOC, onde que realizada a limpeza e higienização de todos os documentos.

Comentários

Leia também