Programa De Olho na Cidade

11/02/2020 - 13:40

Redes sociais podem contribuir para o estresse e levar a um surto psicótico

Reportagens Especiais
Redes sociais podem contribuir para o estresse e levar a um surto psicótico
Gabriel Dallas
 
O surto surge por influência de diferentes questões que afetam as percepções normais, comprometem o equilíbrio mental e gera mudanças comportamentais atípicas e preocupantes. Geralmente, esse desvio de conduta decorre de uma ruptura da realidade de forma temporal.
 
Dada à complexidade do tema e a importância da prevenção dessa doença, com o objetivo de informar os internautas sobre as características do surto psicótico, suas causas, sintomas e prevenção, o De Olho Na Cidade entrevistou o psiquiatra Igor Teixeira para esclarecer as dúvidas sobre o tema. Confira:
 
"Surto é a perda de controle próprio devido a um estado emocional muito afetado como, estresse e angústias, fazendo com que o comportamento do sujeito seja alterado. O surto psicótico é um estado distorçido da realidade, fazendo com que as pessoas saiam do seu controle", define Teixeira.
 
De Olho - O surto psicótico é o mais comum?
 
Psiquatra - Não! Tendo em vista a raridade das doenças psicóticas, os surtos também são mais raros. O surto da psicóse é um delírio, uma ilusão da realidade. O delírio e alucinação, por exemplo, são tipos de psicoses que a depender do grau de intensidade pode levar a um surto.
 
De Olho - Como prevenir?
Psiquiatra - Uma das formas de prevenção é controlar as cargas emocionais no dia-a-dia.
 
De Olho - As redes sociais podem contribuir para um surto?
Psiquiatra - A rede social pode prejudicar a saúde com o desempenho produtivo e laboral. Há uma preocupação específica neste tema quanto as perdas das relações interpessoais em virtude da tecnologia, isto promove doenças comprovadas como, o estresse. A virtualidade promove a perda do real campo afetivo, e esconde as reais relações sociais. 


Comentários

Leia também