Programa De Olho na Cidade

13/01/2020 - 18:46

Com baixo estoque, Banco de Leite do Hospital da Mulher precisa de doação

Saúde
Com baixo estoque, Banco de Leite do Hospital da Mulher precisa de doação
“Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano”. A informação é da bióloga Camila Martins, coordenadora do Banco de Leite Humano do Hospital da Mulher Inácia Pinto dos Santos. No mês de janeiro, a preocupação com o baixo estoque é maior, em virtude de ser o pior período do ano para o setor. Neste sentido a Prefeitura, através da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, intensifica o chamamento junto ao público alvo nesta época do ano, com o tema: “Doar leite materno é um gesto que pode salvar vidas. Qualquer quantidade é importante”. As interessadas podem entrar em contato através do telefone 3602-7156 ou nas redes sociais utilizando a hastag: #DoeLeiteMaterno.
 
“Para doar, basta ser saudável e não tomar medicamentos que interfiram na amamentação. E além de tudo a doação de leite beneficia os bebês que estão na UTI Neonatal, pois as mães desses bebês enfrentam problemas com a produção de leite materno. Como a mãe não fica perto do filho o tempo todo, o estresse é maior, e em alguns casos, a produção é menor. Recebendo o leite materno, esses bebês têm mais chances de recuperação e também de viver com qualidade se a alimentação for exclusiva de leite humano e protegidas de infecções, diarreias e alergias”, afirma a bióloga.
 
“Hoje nós temos de reserva apenas um pouco mais de 66 litros de leite materno, ordenhados de 76 mães doadoras da comunidade que se oferecem à ajudar e o restante é adquirido do leite excedente de mães pacientes internadas no Hospital da Mulher”, revela Camila.
 
Diariamente os funcionários do Banco de Leite Humano realizam palestras para as pacientes e acompanhantes sobre a importância do aleitamento materno com orientações básicas da manipulação correta da mama. De acordo com a diretora presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas, os benefícios do leite materno são incalculáveis. “Um pote de leite materno doado pode alimentar até 10 recém- nascidos por dia”, salienta. 
 
Gilberte ressalta que dependendo do peso do prematuro, 1 mlg já é o suficiente para nutrir a cada vez que ele for alimentado. “Nós atuamos nessa frente aqui no Hospital da Mulher com muita responsabilidade afim de que os bebês  que estão  internados e que não podem ser amamentados pelas próprias mães tenham a chance de receber os benefícios do leite materno das nossas mães doadoras. Que são orientadas por psicólogos e nutricionistas”.
 
Doadoras aumentam sua produção de leite
Um dos mitos que atrapalham a doação é de que o leite materno pode acabar. Entretanto a consequência para quem doa leite materno é exatamente o contrário: aumenta a produção de leite. É o que explica o prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação. “A produção do leite depende do esvaziamento da mama, por isso quanto mais a mulher amamentar, mais leite será produzido”, explica Colbert.
 
O prefeito acrescenta que o Hospital da Mulher conta com uma equipe funcional e prática na ordenha do leite materno que atende em Feira de Santana e região, tanto na coleta como também na distribuição de aproximadamente 760 litros de leite humano. “O leite humano extraido pode ficar no freezer ou congelador por até 10 dias e nesse período a mãe doadora solicita a presença dos técnicos, que farão o transporte para o Banco de Leite Humano”, explica.

Comentários

Leia também