Programa De Olho na Cidade

03/12/2019 - 16:38

PSL suspende Eduardo Bolsonaro das atividades partidárias, além de outros 17 deputados ligados ao presidente

Política
 PSL suspende Eduardo Bolsonaro das atividades partidárias, além de outros 17  deputados ligados ao presidente
O Diretório Nacional do PSL confirmou nesta terça-feira (3) punição a 18 deputados da sigla ligados ao presidente da República, Jair Bolsonaro.
 
As penas vão de advertência até suspensão das atividades partidárias por 12 meses e foram recomendadas pela Executiva Nacional da legenda na semana passada. Nesta terça, o diretório homologou as punições.
 
Pela decisão do comando do PSL, estão suspensas as atividades partidárias de:
 
Bibo Nunes: 12 meses
Alê Silva: 12 meses
Bia Kicis: 6 meses
Carla Zambelli: 6 meses
Carlos Jordy: 7 meses
Daniel Silveira: 12 meses
Eduardo Bolsonaro: 12 meses
General Girão: 3 meses
Filipe Barros: 6 meses
Junio Amaral: 3 meses
Luiz Philippe de Órleans e Bragança: 3 meses
Márcio Labre: 6 meses
Sanderson: 10 meses
Vitor Hugo: 7 meses
Outros quatro deputados foram punidos com advertência. São eles:
 
Aline Sleutjes;
Chris Tonietto;
Hélio Lopes;
Coronel Armando.
Comissões da Câmara
A situação dos deputados do PSL suspensos que integram comissões na Câmara dos Deputados ainda está indefinida.
 
Como são indicados para as comissões pelo líder da sigla, a vaga desses parlamentares ainda dependerá de avaliação do partido.
 
O regimento da Câmara, no entanto, assegura o direito de os deputados serem titulares de ao menos uma comissão permanente. Esse ponto também poderá ser considerado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
 
As informações são de g1.globo.com

Comentários

Leia também