Brasil

Norte e Nordeste têm maior número de inseguros com emprego

Os dados divulgados nesta quarta-feira (15) são do FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas)

15/02/2023 16h51
Norte e Nordeste têm maior número de inseguros com emprego
Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS)

O Norte e o Nordeste do Brasil apresentam o maior número de trabalhadores inseguros quanto à permanência no emprego e, consequentemente, à manutenção da renda. Os dados divulgados nesta quarta-feira (15) são do FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas).

Os dados do estudo foram coletados de agosto a dezembro de 2022. O instituto entrevistou mensalmente cerca de 2.000 pessoas maiores de 14 anos de idade em todo o território nacional.

Mais da metade dos entrevistados das regiões afirmaram considerar “provável” ou “muito provável” a perda do principal emprego, ou da fonte de renda, nos próximos 12 meses. No Norte, a parcela de trabalhadores inseguros corresponde a 55,2%, já no Nordeste, 50,2%.

Segundo o instituto, no resultado nacional, 58,7% das pessoas disseram ser “improvável” ou “muito improvável” perder a principal fonte de renda, enquanto 41,3% consideram uma possível demissão “provável” ou “muito provável”. As regiões Norte e Nordeste foram as únicas a apresentarem porcentagem de inseguros superior a 50%.

*Bahia.ba

Comentários

Leia também

Brasil
Fila de espera do Bolsa Família atinge recorde de quase 700 mil famílias aguardando benefício

Fila de espera do Bolsa Família atinge recorde de quase 700 mil famílias aguardando benefício

Governo enfrenta dificuldades para atender demanda do Bolsa Família com orçamento limitado...
Brasil
Bolsa Família: pagamentos começam nesta quinta-feira (18)

Bolsa Família: pagamentos começam nesta quinta-feira (18)

O município baiano de Vitória da Conquista está com o sistema suspenso por instabilidade...
Brasil
Número de motoristas com problema de visão cresce quase 80% em 10 anos, aponta levantamento

Número de motoristas com problema de visão cresce quase 80% em 10 anos, aponta levantamento

Total passou de 14,4 milhões, em 2014, para 25,4 milhões, em 2024