Política

MP acusa ACM Neto de usar propaganda partidária do União Brasil para promoção pessoal e pede suspensão

Procurador afirma que as inserções do União Brasil foram usadas para apresentar “única e exclusivamente à difusão de aspectos pessoais e das qualidades” de ACM Neto

09/06/2022 12h23
MP acusa ACM Neto de usar propaganda partidária do União Brasil para promoção pessoal e pede suspensão
Foto: Divulgação ASCOM

O Ministério Público Eleitoral (MPE) entrou com representação contra o pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto, por usar a propaganda do seu partido, o União Brasil, para promoção pessoal. O MPE quer a suspensão imediata da propaganda partidária, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil.

Autor da representação, o procurador regional eleitoral Fernando Túlio da Silva afirma que as inserções do União Brasil foram usadas para apresentar “única e exclusivamente à difusão de aspectos pessoais e das qualidades” de ACM Neto.

“Há uma nítida promoção pessoal do filiado, uma vez que, ao apresentar a propaganda, vale-se do espaço do partido para divulgar aspectos pessoais, abordando-se mais suas realizações, do que propriamente as propostas e os programas partidários – sendo todo o discurso travado na primeira pessoa sem sequer ocorrer a menção ao nome do partido”, diz o procurador regional eleitoral.

*Metro 1

Comentários

Leia também

Política
Defesa de Bolsonaro entra com ação no STF para anular investigação sobre joias

Defesa de Bolsonaro entra com ação no STF para anular investigação sobre joias

A defesa do ex-presidente considera que a forma como a apuração foi instaurada pelo ministro...
Política
Moraes nega pedido de Bolsonaro para adiar depoimento à PF

Moraes nega pedido de Bolsonaro para adiar depoimento à PF

Segundo o ministro do STF, não compete ao investigado 'escolher a data e horário de seu...
Política
Israel declara Lula persona non grata, após ele comparar situação de Gaza ao holocausto

Israel declara Lula persona non grata, após ele comparar situação de Gaza ao holocausto

Ministro de Relações Exteriores classificou fala de Lula como ‘grave ataque antissemita’ ...