Política

Ministério Público Militar abre apuração contra Ciro após pedido do governo Bolsonaro

O caso ocorreu em uma entrevista à rádio CBN em junho, quando Ciro falou que as Forças Armadas são coniventes com crimes ocorridos na região da Amazônia

09/09/2022 17h01
Ministério Público Militar abre apuração contra Ciro após pedido do governo Bolsonaro
Foto: José Cruz – Agência Brasil

O Ministério Público Militar em São Paulo abriu uma apuração contra o candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT). Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o pedetista é acusado pelo governo Jair Bolsonaro (PL) de crime militar por supostamente difamar as Forças Armadas.

O caso ocorreu em uma entrevista à rádio CBN em junho, quando Ciro falou que as Forças Armadas são coniventes com crimes ocorridos na região da Amazônia. Durante a entrevista, Ciro afirmou que a gestão Bolsonaro fragilizou estruturas de fiscalização de órgãos como Funai e Ibama.

O caso foi analisado preliminarmente pela Procuradoria da República no Distrito Federal, que o transferiu ao Ministério Público Militar por envolver conduta passível de enquadramento militar.

O PDT se manifestou, enviando à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma representação contra o titular do ministério por denunciação caluniosa. Alegou no documento que a acusação contra Ciro é tentativa de interferência na candidatura e atinge sua liberdade individual e de expressão.

*Metro

Comentários

Leia também

Política
Defesa de Bolsonaro entra com ação no STF para anular investigação sobre joias

Defesa de Bolsonaro entra com ação no STF para anular investigação sobre joias

A defesa do ex-presidente considera que a forma como a apuração foi instaurada pelo ministro...
Política
Moraes nega pedido de Bolsonaro para adiar depoimento à PF

Moraes nega pedido de Bolsonaro para adiar depoimento à PF

Segundo o ministro do STF, não compete ao investigado 'escolher a data e horário de seu...
Política
Israel declara Lula persona non grata, após ele comparar situação de Gaza ao holocausto

Israel declara Lula persona non grata, após ele comparar situação de Gaza ao holocausto

Ministro de Relações Exteriores classificou fala de Lula como ‘grave ataque antissemita’ ...