Saúde

Ministério da Saúde investiga dois casos suspeitos de varíola dos macacos

Os dois casos suspeitos foram notificados no Ceará e em Santa Catarina. Um outro caso está sendo monitorado em Porto Alegre. Mas, segundo a pasta, ele ainda não seria suspeito

30/05/2022 12h39
Ministério da Saúde investiga dois casos suspeitos de varíola dos macacos
Foto: Divulgação/OMS

O Ministério da Saúde informou, nesta segunda-feira (30), que foi notificado sobre dois casos suspeitos de varíola dos macacos no Brasil. Além deles, um terceiro está sendo monitorado no Rio Grande do Sul e ainda não é chamado pela pasta como suspeito.

Os dois casos suspeitos foram notificados no Ceará e em Santa Catarina. Não há detalhes sobre a cidade de onde estão localizados esses casos e nem sobre histórico de viagens dos pacientes.

Segundo o Ministério, os pacientes estão isolados. Eles estão sendo monitorados pelas equipes de vigilância em saúde. “A investigação dos casos está em andamento e será feita coleta para análise laboratorial”.

O outro caso, do Porto Alegre, noticiado em primeira mão pelo jornal O Globo, ainda não é considerado como “suspeito” pelo Ministério da Saúde, mas está sendo monitorado. Isso porque, segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, “a pessoa tem outro diagnóstico confirmado. Isso a princípio descartaria o caso. Então, não temos a definição se vai entrar como caso suspeito, pois ainda está em investigação”. 

*Metro 1

Comentários

Leia também

Saúde
Especialista afirma que homens resistem mais na hora de cuidar da saúde mental

Especialista afirma que homens resistem mais na hora de cuidar da saúde mental

A taxa de suicídio é maior entre homens. Fatores sociais e culturais podem estar relacionados....
Saúde
Meningite meningocócica pode levar à morte em 24 horas, alerta infectologista

Meningite meningocócica pode levar à morte em 24 horas, alerta infectologista

Doença pode ser prevenida por meio da vacinação
Saúde
Câncer-colorretal é o terceiro tipo de câncer mais comum entre homens

Câncer-colorretal é o terceiro tipo de câncer mais comum entre homens

Para melhor chance de cura é importante ter diagnóstico precoce