Brasil

Medicamentos ficam 4,5% mais caros a partir deste domingo

Farmácias poderão aplicar o reajuste de uma só vez ou “parcelar” ao longo do ano

31/03/2024 17h52
Medicamentos ficam 4,5% mais caros a partir deste domingo
Imagem: Freepik

Os preços dos medicamentos em todo o país devem ser reajustados em até 4,5% a partir deste domingo (31). Os valores que podem ser aplicados pelas farmácias foram aprovados pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) e publicados no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (28).

A porcentagem de aumento funcionará com um teto máximo e tem como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A aplicação do reajuste poderá ser feita pelas farmácias de uma só vez ou de forma parcelada ao longo do ano.

O Ministério da Saúde esclareceu que o valor é o mais baixo observado desde 2020 e que o percentual “não representa um aumento automático nos preços, mas sim a definição do teto permitido para reajustes”.

Para determinar o índice, a CMED considera diversos elementos, tais como a variação da inflação nos últimos 12 meses (IPCA), a eficiência das empresas farmacêuticas, despesas não afetadas pela inflação, como as taxas de câmbio e energia elétrica, e a competição no mercado, conforme estabelecido pelo método de cálculo em vigor desde 2005.

Metro1

Comentários

Leia também

Brasil
Guaíba atinge 4 metros e chega a nível mais baixo dos últimos 19 dias

Guaíba atinge 4 metros e chega a nível mais baixo dos últimos 19 dias

Apesar da baixa, o nível do Guaíba ainda está acima da cota de inundação
Brasil
Enchentes no RS: Tragédia soma 161 mortes e registra primeiro caso fatal de leptospirose

Enchentes no RS: Tragédia soma 161 mortes e registra primeiro caso fatal de leptospirose

Após quase três semanas de interrupção das aulas devido à inundação causada pelo...
Brasil
Rio Grande do Sul registra primeira morte por leptospirose após enchentes

Rio Grande do Sul registra primeira morte por leptospirose após enchentes

No mesmo município, outras três pessoas estão recebendo tratamento da doença; governo...