Polícia

Mais de mil pessoas são detidas em acampamento e levadas para a Polícia Federal

Apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) estavam há mais de 60 dias nas imediações do quartel-general do Exército, em Brasília

09/01/2023 16h39
Mais de mil pessoas são detidas em acampamento e levadas para a Polícia Federal
Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Federal prendeu pelo menos 1.200 pessoas na manhã desta segunda-feira (9) nas imediações do quartel-general do Exército, em Brasília, após a invasão realizada ontem (8) aos prédios dos Três Poderes. Os acampados foram levados para a sede da PF em cerca de 40 ônibus.

Os apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) estavam acampados há mais de 60 dias no local e foram levados para a Superintendência da Polícia Federal em uma ação coordenada entre o Exército e a Polícia Militar.

A ação foi realizada após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que determinou 24 horas para o encerramento definitivo dos acampamentos no DF e nos estados. Segundo Moraes, quem resistir poderá ser preso em flagrante.

Segundo a Justiça, os golpistas podem responder pelos crimes previstos por lei por “atos terroristas, inclusive preparatórios” e por “associação criminosa”, “abolição violenta do Estado Democrático de Direito” e “golpe de Estado”, “ameaça”, “perseguição” e “incitação ao crime”.

*Metro 1

Comentários

Leia também

Polícia
Polícia Civil conclui inquérito e indicia 14 pessoas por golpes com cartão virtual

Polícia Civil conclui inquérito e indicia 14 pessoas por golpes com cartão virtual

Eles responderão por estelionato, receptação qualificada, receptação simples, lavagem...
Polícia
66ª CIPM realiza apreensão de entorpecentes no bairro Campo Limpo, em Feira de Santana.

66ª CIPM realiza apreensão de entorpecentes no bairro Campo Limpo, em Feira de Santana.

Diante dos fatos, o indivíduo e todo material ilícito foram apresentados à Central de...
Polícia
Polícia registra homicídios nos bairros Jardim Cruzeiro e Pedra Ferrada

Polícia registra homicídios nos bairros Jardim Cruzeiro e Pedra Ferrada

Até o momento, não há detalhes adicionais sobre o caso.