Política

Lula declara patrimônio ao TSE

O valor é inferior ao declarado em 2018

07/08/2022 08h35
Lula declara patrimônio ao TSE

O ex-presidente Lula declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), agora em 2022, um valor de patrimônio inferior ao declarado em 2018, quando foi candidato pela última vez. De acordo com informações da Folha de São Paulo, o TSE registrou que atualmente Lula possui R$ 7,4 milhões, sendo que em 2018 afirmou ter R$ 8 milhões.

O maior bem declarado este ano pelo petista à Justiça Eleitoral, assim como em 2018, são R$ 5,5 milhões em aplicação no modelo de previdência privada Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

O ex-presidente também declarou três terrenos – de R$ 265 mil, R$ 130 mil e R$ 2,7 mil -, dois veículos nos valores de R$ 48 mil e R$ 85 mil, e três apartamentos: um de R$ 94 mil e dois de R$ 19 mil.

No registro de candidatura no site, Lula afirmou ter R$ 179 mil e R$ 250 mil em “outros bens e direitos”, um depósito bancário em conta corrente de R$ 18 mil, dois créditos decorrentes de empréstimo de R$ 200 mil e R$ 50 mil, além de uma aplicação de renda fixa de R$ 185 mil e uma construção de R$ 246 mil.

Já o candidato à vice na chapa de Lula, Geraldo Alckmin (PSB), declarou ter R$ 1 milhão em bens. Entre eles, um apartamento de R$ 323 mil, uma casa de R$ 52 mil, investimentos de R$ 172 mil e R$ 314 mil e dois terrenos – de R$ 110 mil e R$ 30 mil.

*Metro1

Comentários

Leia também

Política
Quaest: Lula mantém liderança, com 46% dos votos; Bolsonaro oscila para 33%

Quaest: Lula mantém liderança, com 46% dos votos; Bolsonaro oscila para 33%

Em uma simulação de segundo turno, Lula aparece cm 52% e Bolsonaro, com 38%
Política
Debate na TV Bahia é marcado por ataques à declaração de pardo de ACM Neto

Debate na TV Bahia é marcado por ataques à declaração de pardo de ACM Neto

"Você devia ter dignidade para assumir que errou e corrigir (sua auto declaração racial...
Política
Pesquisa Atlas para presidente: Lula tem 48,3%; e Bolsonaro, 41%

Pesquisa Atlas para presidente: Lula tem 48,3%; e Bolsonaro, 41%

Levantamento foi feito com 4.500 entrevistados via web entre os dias 22 e 26 de setembro;...