Polícia

Justiça decreta prisão preventiva de bolsonarista que matou petista em Foz do Iguaçu

O agente penitenciário está hospitalizado em estado grave sob escolta

11/07/2022 12h26
Justiça decreta prisão preventiva de bolsonarista que matou petista em Foz do Iguaçu
Foto: Reprodução

A Justiça decretou a prisão preventiva de Jorge Guaranho, agente penitenciário que matou o guarda municipal Marcelo Arruda durante a festa de aniversário de 50 anos dele em Foz do Iguaçu (PR), no Paraná. Em entrevista coletiva, o promotor Tiago Lisboa afirmou que um juiz plantonista aceitou o pedido de conversão da prisão em flagrante para prisão preventiva na noite de ontem.

O agente penitenciário está hospitalizado em estado grave sob escolta. O Ministério Público do Paraná afirmou que apura se o crime teve motivação política. O promotor Lisboa afirmou que a investigação deve ser “de fácil resolução”, mas ainda precisa ser esclarecida a razão pela qual Guaranho estava no local.

O crime aconteceu na noite do último sábado (9). Marcelo Arruda festejava seu aniversário de 50 anos com a temática petista, usando bandeiras e uma foto de Lula. A vítima era diretor do Sindicato dos Servidores Municipais de Foz (Sismufi), tesoureiro do PT municipal e foi candidato a vice-prefeito. Ele era casado e tinha quatro filhos – entre eles uma menina de seis anos e um bebê de apenas um mês.

Comentários

Leia também

Polícia
Mulher é presa com carga de 14 toneladas de café roubada

Mulher é presa com carga de 14 toneladas de café roubada

A carga foi levada em Rafael Jambeiro e os policiais da Decarga localizaram o material...
Polícia
Suspeitos de produzir cocaína em Jequié são mortos em confronto com polícia

Suspeitos de produzir cocaína em Jequié são mortos em confronto com polícia

Segundo PM, homens ficaram feridos na troca de tiros e foram socorridos, mas não resistiram...
Polícia
Homem tem mandado cumprido em Feira de Santana por estupro de vulnerável

Homem tem mandado cumprido em Feira de Santana por estupro de vulnerável

Denunciado apenas em 2022, o ato infracional foi praticado no ano de 2017, quando o suspeito...