Saúde

Hérnia de disco acomete metade da população acima de 50 anos, diz especialista

Metade das pessoas acima de 50 anos sofre alguma alteração no disco.

31/07/2022 16h05
Hérnia de disco acomete metade da população acima de 50 anos, diz especialista
Foto: De Olho na Cidade

A hérnia de disco ocorre quando um disco, estrutura localizada entre as vértebras com função amortecedora, sai de sua posição natural, comprometendo os nervos do corpo e causando incômodos. Segundo o neurologista, Dr. Cleanto Lacerda, esse problema é formado a partir de uma fissura nessas estruturas decorrente de excesso de força física.

O mal-estar pode surgir de forma mais leve, ou mais letal, comprimindo a medula e causando fraquezas. Os principais fatores de risco que levam ao problema são tabagismo, esforço físico exagerado, má postura, sedentarismo etc.

“Uma grande parte das hérnias são assintomáticas, apresentam poucos sintomas e tratamento simples. Inclusive, a maior parte dos pacientes são homens”, diz o doutor.

Cerca de metade das pessoas acima de 50 anos possuem alguma alteração no disco, sendo apenas 30% destas com sintomas detectáveis. O tratamento é simples, nem sempre sendo necessário intervenção cirúrgica, apenas medicamentoso e fisioterapia adequada.

Mesmo em casos onde a cirurgia é necessária, a medicina atual possui intervenções menos invasivas e arriscadas, sem limite de idade pré-estabelecido: “Algumas vezes fazemos cirurgia só com sedação e anestesia local, a depender o caso”, pontua.

Dores nas costas são a principal causa da aposentadoria precoce, ou do distanciamento do trabalho. Uma dor que dura mais de três meses, já é considerada crônica, e deve ser consultada o quanto antes. 

“Felizmente hoje em dia o tratamento da hérnia de disco está menos invasivo que antes. Já existem cirurgias que fazemos com cortes pequenos”, explica, desmistificando a crença de que processos cirúrgicos realizados na coluna levam à deficiências. Apenas em casos onde o paciente já possui algum outro problema prévio.

Gestantes possuem maiores chances de desenvolver o problema, devido ao peso sustentado pelo corpo, e as alterações na postura.

O surgimento do problema pode ser evitado se o indivíduo se atentar à sua postura e frequência de atividades físicas. Para mais precaução e melhor cuidado, é recomendável procurar um profissional de fisioterapia, para que seja instruído a melhor terapia e tratamento adequado para correção da postura e melhora da mobilidade corporal.

Comentários

Leia também

Saúde
Varíola dos macacos: calendário de vacinação deve sair nesta semana

Varíola dos macacos: calendário de vacinação deve sair nesta semana

Prioridade será para profissionais de saúde que lidam com a doença
Saúde
Catarata e Glaucoma: Saiba quais são os cuidados para identificar e prevenir

Catarata e Glaucoma: Saiba quais são os cuidados para identificar e prevenir

Especialista explica que a perda visual é comumente causada pela falta de cuidado à saúde...
Saúde
Profissionais de saúde são capacitados para diagnóstico da varíola dos macacos

Profissionais de saúde são capacitados para diagnóstico da varíola dos macacos

A capacitação foi realizada no auditório da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Queimadinha...