Feira de Santana

Hérnia de disco acomete metade da população acima de 50 anos, diz especialista

Metade das pessoas acima de 50 anos sofre alguma alteração no disco.

31/07/2022 16h05
Hérnia de disco acomete metade da população acima de 50 anos, diz especialista
Foto: De Olho na Cidade

A hérnia de disco ocorre quando um disco, estrutura localizada entre as vértebras com função amortecedora, sai de sua posição natural, comprometendo os nervos do corpo e causando incômodos. Segundo o neurologista, Dr. Cleanto Lacerda, esse problema é formado a partir de uma fissura nessas estruturas decorrente de excesso de força física.

O mal-estar pode surgir de forma mais leve, ou mais letal, comprimindo a medula e causando fraquezas. Os principais fatores de risco que levam ao problema são tabagismo, esforço físico exagerado, má postura, sedentarismo etc.

“Uma grande parte das hérnias são assintomáticas, apresentam poucos sintomas e tratamento simples. Inclusive, a maior parte dos pacientes são homens”, diz o doutor.

Cerca de metade das pessoas acima de 50 anos possuem alguma alteração no disco, sendo apenas 30% destas com sintomas detectáveis. O tratamento é simples, nem sempre sendo necessário intervenção cirúrgica, apenas medicamentoso e fisioterapia adequada.

Mesmo em casos onde a cirurgia é necessária, a medicina atual possui intervenções menos invasivas e arriscadas, sem limite de idade pré-estabelecido: “Algumas vezes fazemos cirurgia só com sedação e anestesia local, a depender o caso”, pontua.

Dores nas costas são a principal causa da aposentadoria precoce, ou do distanciamento do trabalho. Uma dor que dura mais de três meses, já é considerada crônica, e deve ser consultada o quanto antes. 

“Felizmente hoje em dia o tratamento da hérnia de disco está menos invasivo que antes. Já existem cirurgias que fazemos com cortes pequenos”, explica, desmistificando a crença de que processos cirúrgicos realizados na coluna levam à deficiências. Apenas em casos onde o paciente já possui algum outro problema prévio.

Gestantes possuem maiores chances de desenvolver o problema, devido ao peso sustentado pelo corpo, e as alterações na postura.

O surgimento do problema pode ser evitado se o indivíduo se atentar à sua postura e frequência de atividades físicas. Para mais precaução e melhor cuidado, é recomendável procurar um profissional de fisioterapia, para que seja instruído a melhor terapia e tratamento adequado para correção da postura e melhora da mobilidade corporal.

Comentários

Leia também

Feira de Santana
SSP realiza Caravana Itinerante Biopsicossocial em parceria com a Unex em Feira de Santana

SSP realiza Caravana Itinerante Biopsicossocial em parceria com a Unex em Feira de Santana

Evento será realizado durante todo o dia com a participação de diversas ações das...
Feira de Santana
Folia de Reis Magos da Cidade da Cultura celebra diversidade cultural

Folia de Reis Magos da Cidade da Cultura celebra diversidade cultural

Idealizado por Asa Filho, conhecido como mestre da cultura popular, o projeto visa manter...
Feira de Santana
Micareta de Feira de Santana homenageará Jorge de Angélica, ícone do reggae baiano

Micareta de Feira de Santana homenageará Jorge de Angélica, ícone do reggae baiano

Jorge faleceu no ano passado, deixando um legado artístico e cultural marcante.