Mundo

Diretor de agência de viagens aponta impactos no turismo da região após seis meses do inicio da guerra entre Israel e Hamas

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), com base em informações do Ministério da Saúde local, já são mais de 33 mil palestinos mortos e 1,7 milhão de pessoas em deslocamento para fugir da região.

07/04/2024 15h05
Diretor de agência de viagens aponta impactos no turismo da região após seis meses do inicio da guerra entre Israel e Hamas
Foto: Mahomed Salem/Reprodução/Agência Brasil

A guerra entre Israel e o Hamas completa seis meses neste domingo (7). O conflito começou no dia sete de outubro de 2023, quando um grupo armado da força do Hamas invadiu um festival de música eletrônica, na Faixa de Gaza, resultando em 1,2 mil mortes, entre elas, de três brasileiros.

No final de novembro de 2023, foi firmado um acordo para sete dias de trégua. Tanto Israel quanto o Hamas interromperam as ofensivas, permitindo a libertação de reféns entre ambos os lados.

No final de março, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução que pedia um cessar-fogo, mas o texto não foi acatado por Israel. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), com base em informações do Ministério da Saúde local, já são mais de 33 mil palestinos mortos e 1,7 milhão de pessoas em deslocamento para fugir da região.

O Exército israelense afirmou neste domingo (7) que reduziu a presença de suas tropas do sul do território palestino. Segundo a agência de notícias Reuters, um porta-voz militar afirmou que apenas uma brigada permanece na região.

“Hoje, domingo, 7 de abril, a 98ª Divisão de Comando das Forças de Defesa de Israel concluiu sua missão em Khan Yunis. A divisão deixou a Faixa de Gaza para se recuperar e se preparar para operações futuras”, afirmou o Exército em comunicado enviado à agência de notícias AFP.

A retirada acontece no momento em que Israel sofre pressão da comunidade internacional para não invadir Rafah, no sul de Gaza. A cidade é o último refúgio de Gaza para mais de um milhão de palestinos –metade da população total desse território devastado por bombardeios.

A viagem de peregrinação a Terra Santa, destino Dubai-Israel precisou ser cancelada devido ao inicio da guerra. O projeto tinha a liderança do arcebispo Dom Zanoni, em parceria com a Peregrinação Viagens e Turismo, e cobertura jornalística dos programas Jornal do Meio Dia e De Olho na Cidade.

O grupo integrava diversas pessoas, como o ex-prefeito de Feira de Santana, Zé Ronaldo, e o radialista Jorge Biancchi, que faria uma cobertura jornalística especial para os programas Jornal do Meio Dia (Princesa FM 96.9) De Olho na Cidade (Sociedade News FM 102.1).

O roteiro de viagem tinha como objetivo promover a fé e espiritualidade a partir de atividades turísticas. O diretor da Peregrinação Viagens e Turismo, Jair Bezerra, relembrou o momento.

“Em 7 de outubro de 2023, o mundo ficou perplexo e surpreso com o ataque impiedoso dos terroristas do Hamas a Israel, levando ao cancelamento da viagem iniciada pelo nosso grupo na madrugada do dia 7. O projeto Israel e Dubai coordenado por Dom Zanoni, Jorge Bianchi e a Peregrinação Viagens e Turismo, foi interrompido. Uma grande comoção se abateu sobre as pessoas pelas perdas de vidas e civis inocentes, além das situações de horror presenciadas, amplificadas por imagens que giraram o mundo.”

Jair também destacou os impactos da guerra ao turismo da região.

“Os impactos econômicos da guerra são extremamente negativos, com uma redução significativa do PIB e grandes ajustes aos cofres públicos, segundo dados da CNN. Além disso, o turismo, que desempenha um papel vital na economia de países da região, como Jordânia, Líbano e Egito, é fortemente afetado pelo conflito entre Israel e Hamas. Apesar disso, Israel tem um histórico de segurança para os turistas oferecendo uma variedade surpreendente de destinos turísticos, desde os religiosos até as belezas naturais, apesar de sua pequena dimensão territorial.”

Ele aponta também relatos crescentes de grupos brasileiros retomando suas viagens e com isso mantém a esperança que a grande viagem a Terra Santa aconteça ainda este ano.

“Nesse momento a gente tem vários relatos de grupos brasileiros já iniciando viagens e o nosso desejo e sonho é que a paz reine na região. O nosso projeto Terra Santa destino Dubai-Israel com a graça de Deus nós iremos realizar em um momento oportuno, acredito em Deus que ainda esse ano.”

O arcebispo Dom Zanoni fez um apelo pela paz diante do longo e complexo conflito entre palestinos e Israel. Para ele, mais do que uma guerra religiosa, esse embate representa uma questão essencial de direitos humanos.

“Este conflito entre palestinos e Israel é de longa data e representa um embate significativo. Não se trata apenas de uma guerra religiosa, mas também de uma questão fundamental de direitos humanos. É crucial que reconheçamos, como cristãos, que a guerra não beneficia ninguém. A violência afeta a todos, especialmente os povos envolvidos. Devemos, portanto, unir nossas preces pela paz e nos comprometer com a construção de um mundo pacífico. Isso requer diálogo, perdão e reconciliação. O desejo persiste para que esse conflito seja resolvido e que as lideranças dos países e governos se empenhem de maneira séria na busca pela paz.”

Comentários

Leia também

Mundo
Donald Trump se torna candidato oficial do Partido Republicano às eleições nos EUA

Donald Trump se torna candidato oficial do Partido Republicano às eleições nos EUA

Trump também anunciou o senador J.D. Vance como candidato a vice-presidente em sua chapa...
Mundo
Jornalista feirense nos EUA avalia o impacto do atentado contra Trump nas eleições

Jornalista feirense nos EUA avalia o impacto do atentado contra Trump nas eleições

A nação agora aguarda os próximos passos e as possíveis consequências desse evento...
Mundo
Atirador e pessoa na plateia são mortos em atentado contra Trump

Atirador e pessoa na plateia são mortos em atentado contra Trump

Donald Trump passa bem e foi levado para uma unidade de atendimento da cidade, de acordo...